sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Eu, Você e a Garota que Vai Morrer - Jesse Andrews

Fazia algum tempo que tinha comprado esse livro e relutei por muito tempo para começar a leitura dele, não sei por quê, mas uma coisa que tinha certeza é que tinha medo de estar lendo mais um "livro A Culpa é das Estrelas", não que eu não tenha gostado, mas vamos dizer que mais do mesmo nem sempre é legal, e então comecei a leitura na maneira mais despretensiosa e sem dar muitas esperanças.

Realmente não encontramos nenhum traço do livro de John Green, afinal de contas não estamos lendo um romance, e sim um relato de um garoto que está perdendo uma 'amiga'. No livro acompanhamos bastante os pensamentos de Greg e o que ele acha que deve ser a vida e como ela funciona, mas tudo isso apenas no seu mundo, em sua mente. É bem tedioso e chato, em alguns momentos eu travei na leitura e em outros a leitura fluía, no fim do livro fiquei meio que receoso se gostei ou não da leitura.

Sobre os pensamentos do Greg, vemos que sua cabeça de adolescente é bem deslocada da realidade, ele passa praticamente a sua vida escolar tentando fugir de todos os grupos existentes da escola e foge de ser rotulado como pertencente a um desses grupos, por isso não tem amigos, o que ele tem mais próximo do termo 'amigo' é o Earl, que produz filmes juntos com o Greg. Daí uma colega de escola é diagnosticada com leucemia, e Greg e Earl se aproximam dela, isso acontece depois de muita enrolação na narrativa.

Quando se fala em passar por despercebido, o livro faz isso de maneira excelente, teve sua curta aparição na internet quando lançado, o filme que esperei ser lançado com um grande boom, pelo que acabei de ver foi lançado em 2015 silenciosamente.

Leia por sua conta e risco..

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Livros da Cosac vão virar lixo, e aí?

Acabei de ler três textos publicados no PublishNews, que foram:
Todos os textos falam sobre os motivos que levarão a Cosac a destruir o restante do estoque disponível, sei que os autores são bem mais gabaritados a falarem sobre o tema do que eu, mas o que me espanta é o seguinte:

A própria Cosac se meteu nessa, tiveram a inteligência de produzir um estoque de livros (uma empresa tão inteligente que não conseguia ver sua própria falência acontecendo); conseguiram vender os direitos das obras para outras editoras publicarem com exclusividade sem acabar com  o estoque; conseguiram vender parte do estoque com exclusividade para a Amazon negociar; e dizem que economicamente falando, pra uma empresa falida é mais barato que o produto que está em estoque (com certeza o armazenamento gera despesa), tenha seu produto destruído (o processo gera despesa), e seja jogado fora (gerando despesa), tudo isso sendo comandado por várias pessoas (que recebem algum pagamento, que gera despesas).

Não é a emoção falando, mas com certeza, se quisessem poderiam fazer algo nos meios termos e se livrar de parte do estoque sem doer pra nenhum dos lados, "doações" pagas com apenas custo de contabilidade, estoque, armazenagem, transporte, direitos do autor, salários e pronto.

O que eu estou vendo, é que tá mais fácil destruir tempo, trabalho e dinheiro investidos do que se esforçar pra colocar isso em algum lugar. Mas estamos falando de negócios, né? Não entendo os riscos, os investimentos, motivações e até mesmo contratos realizados.

É difícil entender o que irá acontecer, pois aparentemente os livros serão realmente destruídos, sem perspectiva de receberem outro destino, a própria empresa acorrentou esse estoque a si mesma sem chances de eles saírem por algum outro meio.

No aguardo sobre o futuro desses livros..

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Tudo que tenho de fazer é Sonhar - Eddie Silva

Como o autor bem gosta de destacar, este livro foi escrito em dispositivos móveis, mas isto não é importante em si, apenas para quem viveu no boom dos smartphones, posso dizer que até tive uma certa inveja, pois também fui adepto a produzir conteúdos por meio do smartphone, algo comum neste blog em seus anos iniciais.

"Tudo que tenho de fazer é Sonhar" foi escrito pelo brasileiro Eddie Silva que vive nos EUA, conheci o livro quando estava lançando meus contos na Amazon e o Eddie me enviou uma prova do livro antes de lançá-lo na Amazon, mas terminei de ler depois dele ser lançado, mas vamos lá.

Assim como disse na minha pequena resenha na Amazon, ler este livro é como viver ou ver um filme dos anos 80, um clássico da Sessão da Tarde, lógico que com um toque de cidade do interior do Brasil, algo bem aconchegante, pessoas conhecidas, uma vida pacata.

Não vou detalhar nada do livro, até por quê acho que o livro deve ser conhecido em sua leitura, mas vou fazer um CTRL + C e CTRL + V da descrição do livro:

O livro conta a história de Léo, um garoto do interior que acaba de entrar na adolescência. Leva uma vida monótona na cidade interiorana de Fronteira do Sul, no início dos anos oitenta. Passou as férias de verão nadando num rio a alguns quilômetros de sua casa. Na véspera do retorno às aulas ele é abordado por uma gangue de baderneiros que querem agredi-lo por simples diversão. De repente, aparece um garoto enigmático acompanhado de um cachorro beagle e empunhando uma laranja. Esse será o início de uma longa e sólida amizade.
São tantos detalhes que gostaria de comentar, que teria até medo de soltar spoiler, mas a questão é que vemos a mais pura realidade do conceito de amizade, como surge uma amizade, como a amizade cresce e se torna eterna apesar dos anos.

Sobre ser um clássico dos anos 80 em pleno 2016, podemos fazer nosso check-list para confirmar:
  • paixão juvenil;
  • cumplicidade;
  • amizade;
  • animais;
  • música;
  • confusão;
  • toques de tristeza;
Sim, sim, e sim, temos tudo isso sem ser clichê, o livro consegue trazer tudo isso de forma natural, as vezes até me pergunto se o Eddie não está contando a história da vida dele. É tão linda que se não foi da vida dele, esta estória poderia ter sido de qualquer pessoa, talvez quem leia queira ter vivido uma parte daquela estória.

Faça-me o favor de ler logo este livro!

sexta-feira, 2 de setembro de 2016

O curioso caso de Benjamin Button - F. Scott Fitzgerald

O que falar desse clássico que mal conheço e considero pra caramba?

Sempre ouvi falar desse livro que havia se tornado filme e que basicamente é a estória de uma 'criança' que nasce velha e vai rejuvenescendo, tudo estranho e nada engraçado, até o momento que você pega o livro e vai ler.

Só pra você entender o nível de gosto pelo livro, a coisa foi tanta que comecei numa noite de sexta e terminei no sábado de meio dia, se não tivesse tido controle tinha ido até mais de duas da manhã, o livro é curtinho, li no Kindle nessa edição de 64 páginas da L&PM.

Mas por quê tão bom, Daniel??

Por quê é comédia, por quê estamos falando da vida de uma pessoa acontecendo ao contrário, imagine ter 20 anos no corpo de uma pessoa de 50, e ao mesmo tempo seu pai também ter 50, como seria sua vida? Quais seriam seus interesses com tudo acontecendo ao contrário?

Eu ri, e em certos momentos as coisas foram bem sérias, novamente ri mais vezes até chegar o fim do livro e eu ficar bem pensativo.

Não sei o que dizer exatamente sobre o livro, mas Fitzgerald basicamente nos diz que a vida segue um mesmo padrão independente de que ponto começamos, da idade mais jovem ou mais velha, tudo se repete, e o início pode ser igual ao fim e vice-versa.

Recomendo bastante o livro para quem quer uma leitura leve, humorada e ao mesmo tempo algo sério e pensativo.

sábado, 27 de agosto de 2016

Quando o hobbie se torna um fardo

Por muitos anos encarei este blog como uma possibilidade de diversão e também uma possibilidade de ganhar algo, o que nunca deixou de ser uma verdade, lá no começo dele eu era virado na tecnologia, vivia postando via celular numa época que 3G não existia e uma conexão móvel de um minuto consumia vários reais de crédito, mas era divertido, se deixasse todo dia escrevia algo sobre tecnologia, queria tornar o meu blog algo notável, talvez me destacar no meio de tantas personalidades da internet que acompanhei na época. Mas isso já passou, metade dessas pessoas perdi contato e seus blogs deixaram de existir..

Eu não sabia ao certo sobre o que gostaria de escrever num espaço na internet; tecnologia, vida pessoal, livros, sobre tudo e nada ao mesmo tempo? O blog se desgastou durante um bom tempo por causa disso, houve várias reformulações e até hoje eu não sei ao certo sobre o quê quero escrever, só que as vezes sinto a necessidade de escrever.

Ainda não sei se o blog está pronto para voltar, e o que farei com ele, mas não esperem uma periodicidade aqui, muito provavelmente continuarei falando sobre livros, eu acho.

segunda-feira, 18 de abril de 2016

O Torneio: Jogando como um Campeão - Marcelo Castro

Você pode esperar de tudo em um livro com esse título, tudo mesmo, menos que ele seja tão decepcionante como essa leitura foi.

O autor não conseguiu desenvolver bem a narrativa, para o que parece ser um conto ficcional, passamos para uma leitura motivacional, algo do tipo: "Você consegue!", a coisa vai correndo tão depressa que em minutos estamos no final da estória, e totalmente sem motivos para acabar naquele ponto, afinal de contas, quem lê ficará totalmente decepcionado com uma estória que nos leva a acreditar em uma reviravolta, grande sonho se realizando e do nada, FIM.

Qual era a emoção do personagem no momento? Como foi "O Torneio"? Ganhou? Perdeu?

Gostaria de uma estória mais completinha, não algo como: Estou com tempo livre, vou escrever algo por meia hora no word e publicar na Amazon.

Dei 3 estrelas, mas se tivesse dado uma nota menor ainda seria muita coisa.

Se houver coragem, você pode comprar o conto disponível na Amazon, "O Torneio: Jogando como um Campeão".

segunda-feira, 11 de abril de 2016

Personagem de um conto eterno - Daniel Fernandes

Personagem de um conto eterno foi um dos meus contos favoritos, mexe com ficção, sobre como a estória pode se repetir, e na verdade, se você reler o conto várias vezes não vai sentir como se estivesse recomeçando a estória, pois afinal de contas [possível spoiler] o personagem está preso em um momento que se repete [/possível spoiler].

A estória em si parece ser algo mal desenvolvido, mas você pode analisar fatores bem interessantes, os detalhes descritos sobre cada momento, a contagem do tempo e como cada vez o clímax da narrativa está chegando, será que ele vai conseguir?

Dei 5 estrelas na Amazon e você pode encontrar o conto aqui: Pesonagem de um conto eterno.

segunda-feira, 4 de abril de 2016

Páginas em Branco - J. J. Moreno

Uma das coisas mais difíceis de falar sobre contos é que qualquer coisinha você provavelmente já falou metade da estória, e nesse caso estamos falando de um conto que provavelmente qualquer coisa é 80% da estória.

Roger, o personagem principal percebeu que ele não havia contribuído com nada para a humanidade, sua vida era insignificante, ele não conseguia nem se sustentar com o próprio trabalho, mas ele resolve que deveria escrever alguma coisa, algum texto, afinal de contas, ele poderia morrer ou o mundo se acabar a qualquer momento, o que ele teria feito?



Dei 3 estrelas na Amazon e você pode encontrar o conto aqui: Páginas em Branco.

sexta-feira, 1 de abril de 2016

Resumão Março/2016

O mês de março foi bem pouco produtivo para as leituras, na verdade não conclui nenhuma leitura, e nem consegui terminar alguns livros que estavam na minha TBR do mês. Na verdade consegui ler dois contos do Tolstói, o que provavelmente vai me fazer passar um tempinho sem pegar para lê-los.

Sobre as aquisições, este mês comprei vários ebooks na Amazon:

  • Negócios de Família
  • Um Encontro Inesperado
  • As crônicas Ridell: Volumes I e II
  • Anna Kariênina
  • Estrada 401
  • O Planeta dos Macacos
  • O Espadachim de Carvão
  • Os três mosqueteiros
Tenho que dizer que o motivo de tantos ebooks foi promoções e promoções, os três últimos não paguei nada. Mas também comprei apenas um livro físico, que foi Orgulho e Preconceito.

Março foi bem corrido para mim pois consegui um emprego, por isso quase nenhum post no blog, mas prometo que vamos ter algumas resenhas em breve, os posts dos contos continuarão aparecendo por aqui, tenho vários para ler e comentar com vocês.

segunda-feira, 28 de março de 2016

Melhor que Sorvete na Chuva - Vanessa Carneiro

"Foi o dia em que um sorvete mudou minha vida."
Conto meio menininha, mas até achei interessante, algo bem engraçado, sem necessidade de partir pra o lado sexual das atuais estórias de romance.

Aqui encontramos um casal relembrando de como se conheceram, sim, a estória é meio bestinha, meio água com açúcar, mas vale a pena conferir algo que não demorará 5 minutos e dá pra se divertir.

Dei 5 estrelas na Amazon e você pode encontrar o conto aqui: Melhor que Sorvete na Chuva.


P.S.: temos referência à Doctor Who.
P.S. 2: não, eu não sabia dessa referência.
P.S. 3: e não, não dei 5 estrelas por causa da simples referência.

segunda-feira, 21 de março de 2016

Os Dentes de Lázaro - Petras Furtado

Em Os Dentes de Lázaro esperei tudo menos o que li nesse conto, mas lógico que não estou falando como algo negativo, achei o conto bem interessante, tendo um quê daquelas estórias retratadas no interior do nordeste brasileiro, casal se conhece, o pai da moça quer matar o carinha, o casal finalmente casa e ponto final, ou não, por quê com certeza vai acontecer muita coisa, e foi o que aconteceu no conto, na verdade aconteceu de tudo, mas infelizmente de forma acelerada.

Você pode chegar pra mim e falar: Mas Daniel, é um conto, você queria que o autor escrevesse longas páginas sobre a estória? Não! Na verdade achei estranho como os fatos correram tão rápido, parece que o autor pegou o melhor do clichê de estórias escritas por nordestinos e colocou numa obra acelerada sem enrolação. Novamente, achei estranho, um estranho bom e não um estranho ruim, se é que você me entende.

Um dos fatos que me faz ficar pensando e tentando entender é destacado do título, "Os Dentes", algo bem sem sentido se você ler o conto, até onde vi, os dentes do personagem é citado umas duas vezes e que nada tem a ver com a estória em si. Eu entendi bem sobre a referência à Lázaro, mas sobre os dentes..

Dei 3 estrelas na Amazon, e você pode encontrar o conto aqui: "Os Dentes de Lázaro".

segunda-feira, 14 de março de 2016

Lançamento: Brasileiro não gosta de ler

Ainda sobre os lançamentos dos meus textos na Amazon, venho apresentar mais uma novidade, neste caso é um post que foi revisado e quase que totalmente reescrito, o mesmo ainda se encontra disponível para leitura, mas quem quiser dar uma ajudinha a este blogueiro e comprar esta edição atualizada e comentada do meu texto, ficarei bem agradecido.

Assim como o conto Como ELE se tornou um trouxa, o texto estará gratuitamente temporariamente dos dias 14-18/03/2016.
Novamente peço que comentem, deem opiniões de como posso melhorar na escrita e qualquer coisa estarei a disposição.
SINOPSE: “Obrigado por ter duvidado que poderíamos gostar de ler”
eBook baseado num post do meu blog pessoal, o texto foi atualizado, comentado, expandido e formatado para este eBook especial que é publicado no mesmo mês em que o post completa 5 anos.

sexta-feira, 11 de março de 2016

Lançamento e Promoção: Como ELE se tornou um trouxa

Recentemente escrevi um conto na Amazon que encontra-se disponível para download pelo valor mínimo em todas as lojas do site.
Para aproveitar o lançamento que foi realizado silenciosamente esta semana, estarei disponibilizando o mesmo gratuitamente durante este final de semana (11-13/03/2016), é bem interessante, algo escrito com total dedicação e um começo de uma tentativa de carreira, venho lendo muitos contos e estou gostando da possibilidade de contar estórias de forma rápida.
SINOPSE: É fácil você passar vários anos da sua vida negando que um dia você estará perdidamente apaixonado como os livros de romances amam mostrar, isso nunca vai acontecer, afinal de contas, você está vivendo uma vida real e não um romance de Nicholas Sparks. 
ELE acreditou nisso, e se ferrou.
O conto apresenta apenas dois personagens, ELE e ELA, ou seja, nada de nomes. O mais interessante é que demonstra o que pode acontecer com qualquer relacionamento que pode estar começando, ou que uma das partes acredita estar começando um relacionamento. Lógico, entrar no papel de trouxa nem sempre é opcional.

Espero que gostem, e estarei esperando opiniões, sugestões e correções.

sexta-feira, 4 de março de 2016

Book Haul: Fevereiro/2016

Ultimamente estou parando nas compras de livros, apesar de o book haul de janeiro ter dito ao contrário, por isto este mês comprei apenas um livro.

Que foi:

Em Busca De Um Novo Amanhã
Depois do último livro que li do Sidney Sheldon, fiquei louco para continuar a ler algo mais, e esse foi um dos últimos escritos pela Tilly Bagshawe inspirado nas obras do Sidney, em breve lerei e farei uma resenha, por que não tem nada que me deixe mais ansioso do quê livros do Sidney Sheldon (que exatamente não é dele, mas deu pra entender, né?).

E vocês, o que chegou esse mês?

quinta-feira, 3 de março de 2016

Lidos em: Fevereiro/2016

E vamos aos lidos do mês..

Inventei de acrescentar a biografia de Jobs na meta do mês, sendo assim, me atrapalhei todo, e irei explicar o por quê quando fizer a resenha do livro (que não sairá tão cedo), mas vamos deixar de enrolar e ver como me saí? Os lidos e concluídos do mês foram:
  • Aventuras Inéditas de Sherlock Holmes;
  • As Areias do Tempo;
  • Contos Completos do Tolstói (01 conto).
Planejo dar uma pausa na biografia do Jobs durante março, talvez ler um capítulo ou outro, mas com certeza me dedicarei a TBR do mês, e quem sabe, lá em abril vou com todo gás empenhado em terminar a leitura dessa biografia tão maníaca que conseguiu me prender na leitura durante uns 50% do livro e depois foi me cansando.

quarta-feira, 2 de março de 2016

TBR Março/2016

Para março minha meta será continuar lendo os livros que não terminei e iniciar apenas um, mas darei bastante ênfase aos seguintes livros:

  • Terminar Almanaque dos Anos 80;
  • Contos Completos do Tolstói (01 conto);
  • Os Últimos Dias de Nossos Pais.

O Almanaque dos Anos 80 está a um tempão na minha estante e com uma leitura bem lenta, acreditem se quiser, mas comecei a lê-lo em 2014 e ainda não cheguei aos 30%.

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

60 páginas todo dia / 2.000 páginas em 30 dias

Sobre o que eu falei que ia falhar miseravelmente nas metas do ano, comecei acertando, na meta de 60 páginas por dia em um mês não consegui ler todos os dias e muito menos atingir o que seria o total de 2000 páginas.



Mas olha que atingir 57% foi bem interessante, ainda continuo no meu desafio de 10000 páginas durante o ano.

Sobre essas metas e desafios, gostaria de esclarecer que não tento fazer ou cumpri-las com obrigação, é uma forma divertida de me fazer ler mais, sei que as vezes a gente pode se sentir obrigado a ler, eu só leio quando sinto vontade, mas saber que tem uma meta para cumprir me deixa mais focado em continuar lendo, me faz lembrar que tenho que ler mais.

Vamos ver o quão longe conseguirei chegar. :)

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

As Areias do Tempo - Sidney Sheldon


Faz um certo tempo que não leio Sidney Sheldon e não sei por qual motivo demorei tanto pra voltar a lê-lo. Nesta estória encontramos romance, política, reviravoltas e tudo da forma intensa que Sidney Sheldon sempre faz.


Gostei bastante da exploração sobre o passado de cada personagem, podemos entender o por quê de agirem de certa forma, o que os levou a escolher seu estilo de vida. Falando em estilo de vida, já ia me esquecendo de falar, neste livro somos apresentados a guerrilheiros do país basco e à freiras que estão fugindo de um convento que foi invadido pelo exército espanhol.

Falando em passado, não podemos aceitar toda a descrição de cada personagem apenas como uma forma de justificar suas ações, mas também como uma forma de criar todo um contexto, no decorrer de cada capítulo somos levados a observar mais atentamente cada personagem principal, e de uma hora pra outra somos levados a conhecer seu passado, tornando assim a estória mais real para nós ou até mesmo nos fazendo entender cada vez mais os sentimentos dos personagens

Talvez alguns se cansem com as fórmulas de Sidney Sheldon, mas eu não consigo, ele consegue transformar aquele "mulher em perigo correndo para salvar sua própria vida e se tornar uma heroína" ter graça cada vez mais em cada estória. Principalmente nesta, temos até mistério, uma organização secreta aparecendo e se infiltrando, sério, como não gostar?

Planejo ler mais Sidney Sheldon esse ano, e espero que esse seja o primeiro de muitos.

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Canal do blog no Telegram

Uma das coisas mais interessantes da internet hoje em dia é pode acompanhar qualquer coisa em tempo real. Redes sociais como Twitter e Snapchat possibilitam isso oferecendo aplicativos que você pode compartilhar informações de texto e multimídia com seus conhecidos ou público.

Ao meu ver o Twitter é e continuará sendo uma das minhas redes sociais favoritas, o Snapchat não me apetece muito, acho o aplicativo muito pesado, pouco amigável para quem tá começando, sem contar que praticamente o compartilhamento dele é apenas de fotos e vídeos, e sempre fui a favor de conteúdo mais leve para poder usar em qualquer conexão. Por isso lhes apresento o canal do blog:

http://telegram.me/blogdodaniel

O Telegram foi uma das minhas principais escolhas, pois além de servir como mensageiro, utilizar diversos bots, também poderei compartilhar informações rapidinho, como se estivesse escrevendo uma mensagem para um amigo. O twitter faz muito bem esse papel, mas o conteúdo fica muito perdido entre outras mensagens, o usuário teria que abrir meu perfil para entender o que estou falando em várias mensagens de 140 carácteres, no telegram o download das mensagens permite que você veja e consulte tudo offline. Ahh.. Poderei até compartilhar áudio, vídeo e fotos.

Por quê assinar? Simples, tenha acesso exclusivo a informações futuras que serão escritas no blog. Seja alertado sobre novos posts. E muitas coisas que virão e avisarei por lá. :)

Inscreva-se: http://telegram.me/blogdodaniel

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

Quando Cair o Verão & Outras Histórias - Amelia Williams & outros autores

"Quando cair o verão,
O Senhor do Inverno se erguerá.
Ao clamor da escuridão
A Dama Fria os olhos abrirá."

Sou até suspeito em comentar qualquer livro de Doctor Who, mas Quando Cair o Verão & Outras Histórias é realmente especial.

As estórias apresentadas de alguma forma foram utilizadas na série entre os episódios da sétima temporada (que são: The Bells of Saint John, The Angels Take Manhattan e The Snowmen), não necessariamente é obrigatório assistir aos episódios e depois ler o livro, mas eles darão um pano de fundo a cada estória retratada no livro.

Em especial gostaria de destacar a introdução do livro e uma entrevista com a personagem Amelia Williams apresentada no final, são bem especiais pois trazem muitas referências, posso até dizer, referências emocionantes à série, quem assistiu, sabe que a despedida dos Ponds foi bem triste e emocional.

Não consigo eleger uma estória melhor que a outra, para mim teve e tem uma forma especial de utilizar elementos da série, e Doctor Who tem disso, há muitas opções de personagens e situações que durante 50 anos servem de pano pra muita manga. Mas chamo a atenção em especial à Quando cair o verão, a estória é recheada de aventura mas num tom infantil, aqui podemos ver puramente Doctor Who em ação, sem ser propriamente dito Doctor Who.

As outras duas estórias, O beijo do anjo e O demônio na fumaça são aventuras que não precisam e nem tem a presença do Doutor, mas que conseguem garantir seu lugarzinho em aventuras animadas e cheias de mistério.

Garanto que ler "Quando Cair o Verão & Outras Histórias" será uma ótima leitura sem arrependimento, como falado não é obrigatório assistir aos episódios e depois ler as estórias, mas se tiver a oportunidade garantirá todo um universo e contexto nelas
..

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Book Haul Janeiro/2016

Depois de tanto tempo sem comentar sobre minhas compras, havia esquecido de comentar o que chegou por aqui em Janeiro:



Nunca li nada do Tolstói, mas não podia perder essa oportunidade, a Amazon estava com uma promoção dos boxes, e as edições pareciam ser bem feitas (e são!), como sou curioso sobre a Rússia, passei o cartão e coloquei as edições na estante. 

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Metas para 2016

Nesse ano de 2016 gostaria muito de descontar o atraso de 2015, e então resolvi fazer algumas metas eis:

12 livros para 2016:

  • Terminar 12 Doutores, 12 Histórias
  • Terminar Memórias de Sherlock Holmes
  • Terminar Almanaque dos Anos 80
  • Terminar a Bíblia (Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada)
  • Star Trek: The Original Series 365
  • Steve Jobs
  • Os Últimos Dias de Nossos Pais
  • Eu, Você e a Garota Que Vai Morrer
  • O Prisioneiro dos Daleks
  • Em Chamas
  • A Esperança
  • Cidade da Morte
Esses livros reunidos somam o total de 6195 páginas segundo o meu Skoob, vou tentar fazer o meu melhor com eles, visto que normalmente não consigo ler o que determino, por isso falho miseravelmente nas TBR.

60 páginas todo dia / 2.000 páginas em 30 dias:

Comecei essa brincadeira no dia 21/01/2016, daqui a pouquinho posto qual foi o resultado.

10.000 páginas em 2016:

~risos~
Não custa tentar, né? Se eu continuar seguindo a meta diária de cerca de 28 páginas por dia, conseguirei cumprir tranquilamente, mas ninguém sabe o quão vou me atrapalhar.


Essas metas não são uma forma de me obrigar a ler, mas sim meio que me fazer ler mais, saber que eu preciso exercitar essa habilidade, no final de 2015 eu estava bem desacostumado em pegar um livro ou até mesmo o Kindle. Em 2016 quero continuar estudando em casa e lendo alguns livros para me divertir, esquecer um pouquinho o terror chamado faculdade.

E vocês? Quais as metas para 2016?

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Aventuras Inéditas de Sherlock Holmes - Sir Arthur Conan Doyle

Não esperava muito deste livro, até por quê, provavelmente ele foi de uma leva de livros de Sherlock Holmes que comprei a pelo menos mais de três ou quatro anos e a leitura foi sendo escanteada, mas como estou começando a pegar gosto por Sherlock Holmes novamente, começo a leitura e pá! Fui surpreendido.

Este livro nada mais é do que uma coletânea de contos nunca publicados do Sherlock, na verdade podem ter sido publicados a muitos anos atrás e outros mantidos inéditos pelo próprio Conan Doyle, muitos deles tem sua verdadeira autoria duvidosa, mas quem já leu alguns romances do Doyle com certeza conseguirá relacionar as estórias ao autor com alguma pequena facilidade, pois encontramos diversas formas de escrita, como peças de teatro e textos diferentes, até mesmo algo que deveria ter sido o começo de Sherlock e Watson.

A leitura foi agradável e ao mesmo tempo cansativa, pelo menos logo nas primeiras 30 páginas temos uma introdução sobre a coletânea e o responsável pela coleta dos textos resolve explicar todos os textos de uma vez só, acho que ficaria mais natural se o formato fosse: INTRODUÇÃO + TEXTO, mas dá pra se divertir, o responsável pelas introduções não fez nenhum spoiler sobre as estórias e explica como a obra foi achada ou quanto tempo fazia que a mesma havia sido publicada.

Também somos agraciados com alguns textos escritos pelo próprio Doyle em forma de pequena biografia, também entrevista e uma avaliação das dez melhores estórias segundo o próprio autor.

Para os admiradores de Doyle e Holmes, este é um livro para se divertir com estórias mais amadoras, mais divertidas do detetive mais conhecido no mundo.

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Colega de Quarto - Victor Bonini

Esbarrei nesse livro em uma comunidade sobre Agatha Christie no facebook, prometeram ser algo parecido com os escritos dela, mas será mesmo?

Não posso dizer que fiquei bem tentado a ler um romance policial de um autor diferente, eu gosto da escrita de diversos autores, mas quando lemos uma estória montada por um autor desconhecido, a coisa parece nova, foge da mesma fórmula comum que estamos acostumados.

E a estória é bastante diferente do que estamos acostumados com certeza, não há um suspeito de assassinato, apenas um possível suicídio, mas graças à Conrado Bardelli, um simples suicídio se torna um grande mistério, fui bastante enganado em diversas partes da estória.

E a melhor parte? É que a trama surgiu em um apartamento e foi parar como um possível escândalo em uma corporação.

Se eu gostei da escrita do Bonini? Sim e não, achei um pouco cansativa e enjoativa em certas partes, em outras foi excelente. Algo que eu gostaria de falar é sobre como ele chama os personagens, ele usa e abusa das possibilidades de reconhecer um personagem, por exemplo, logo no início conhecemos Conrado Bardelli, um advogado que também é detetive, em várias partes da estória Bonini chama o personagem de Conrado, em outras Bardelli, até mesmo fala sobre o advogado e o detetive; são possibilidades, certo? Ele não está errado, mas o mesmo acontece com vários outros personagens, além disso, achei bastante estranho essa forma de tratamento das pessoas, na maioria das vezes tratando-as pelo sobrenome, às vezes demorava pra entender que eu já conhecia aquele personagem.

Mesmo assim, parecido com Agatha Christie são apenas o ato do detetive revelar como os fatos aconteceram, algo à la Poirot, como já falei e vou repetir, foge do que estamos acostumados, o mistério começa a sofrer várias reviravoltas no finalzinho do livro e toda a investigação de Conrado se torna bastante interessante, pois tudo parece estar intrincado ao mistério.

Nota: 4 estrelas

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

TBR Fevereiro/2016


Estou sendo realista no início desse mês, apesar do fim da faculdade, ainda estou estudando pra uma aperfeiçoamento on-line, um concurso público e cuidando da clínica, por isso, os livros a serem lidos serão:
  • Almanaque Anos 80;
  • Aventuras Inéditas de Sherlock Holmes;
  • Contos Completos do Tolstói (01 conto).
Ano passado pensei em começar a falar sobre contos a cada 15 dias, infelizmente não consegui fazer as resenhas, mas como é fácil sempre estar com o Kindle e o celular, tentarei começar a ler e fazer as resenhas para o blog, li alguns ótimos e tentarei reler novamente e indicar aqui. Sempre focarei em contos que achei de graça na Amazon e que sejam fáceis e rápidos de ler, pois o intuito é ser uma dica de leitura dada no início da semana e que possa ser lido em algum momentinho de ócio.

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Lidos em: final de 2015 e Janeiro/2016

A correria com o final da faculdade foi tão grande que não tive tempo de ler muito e nem de escrever o lidos do mês, mas de outubro à dezembro de 2015 e janeiro de 2016, eis os livros que li:

  • Terminei o volume 1 de Dom Quixote; \\o//
  • Terminei Colega de Quarto;
  • Terminei Memórias de Sherlock Holmes;
  • Iniciado Aventuras Inéditas de Sherlock Holmes;
  • Iniciado volume 1 de Contos Completos do Tolstói;
  • Continuando Almanaque Anos 80;
  • Terminei 12 Doutores, 12 Histórias.
Os livros terminados foram os que literalmente mais se arrastaram durante o ano de 2015, alguns começados em 2014. Para 2016 estou com alguns projetos que falarei mais sobre para vocês em um próximo post.

Como foi as leituras de vocês e o que planejam fazer em 2016?