sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Ensaio Sobre a Cegueira - José Saramago

Muitos anos atrás li uma biografia sobre José Saramago, e depois de vários anos me atrevi a ler um livro dele. Sabia que a escrita de Saramago é um pouco diferente do que estamos acostumados com os outros autores, além de ser escrito em um português de Portugal leve e fácil de ente
nder, infelizmente o autor possui um estilo próprio onde esquece o que são parágrafos, diálogos e pontos, por isso algumas vezes se torna difícil identificar qual personagem está falando.

A estória é algo em torno de suspense, thriller e romance, iniciamos a leitura com uma pessoa que se torna cega de uma hora pra outra dentro de seu carro no meio do trânsito e gritando que está cega, mas o mistério não termina aí, muitas outras pessoas vão ficando cegas também, tornando-se um caos em âmbito nacional, o governo toma medidas para que o problema não se espalhe, já que provavelmente é um problema contagioso e a partir daí começamos a analisar o lado não humano da humanidade, na verdade, percebi que o livro tem um quê de drama psicológico por causa disso, visto que como espectadores podemos ver o desenvolvimento de um problema e acompanhá-lo. Na verdade a cegueira em si não se torna a questão principal do livro, em certo momento o comportamento das pessoas que estão cegas é que realmente começa a chamar nossa atenção.

Não sei se isso se repete em outros livros do autor, mas assim como os cegos do livro consideram, não há importância de saber o nome das outras pessoas, só identificamos as pessoas pelos seus "títulos", o médico, a mulher do médico, a rapariga dos óculos escuros, e por aí vai, realmente não se faz importante conhecer cada um por seu nome, afinal de contas, qual a importância mesmo?

Mas apesar do mistério principal sobre o por quê dessa epidemia, outro mistério surge, e lógico que não vou fazer spoiler, o fim pode ser interessante ou decepcionante dependendo da vontade do leitor.

Apesar de tudo, não gostei da falta de informações do mundo "exterior", só sabíamos que aquele país específico estava sofrendo com a cegueira, mas gostaria mesmo de saber como o resto do mundo estava lhe dando com essa situação.

Citação favorita:
[...]São palavras certas, já éramos cegos no momento em que cegámos, o medo nos cegou, o medo nos fará continuar cegos[...]*

Nota: 4 estrelas
* A citação está na gramática portuguesa e seguindo o estilo do autor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário