sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Alice - Lewis Carroll

Nunca fui de ler clássicos da literatura infantil, mas a experiência de ler Alice foi bastante interessante.

O que mais gostei foi a incrível simplicidade da estória, talvez tenha sido a tradução que foi excelente (ganharam até prêmio), lógico que temos uma linguagem mais rebuscada visto que foi publicado em 1865, mas é algo fácil de se entender, como falei, ele é um clássico da literatura infantil, e ao pensar sobre quem poderia ler esse livro, me veio a cabeça aquela cena clássica de um pai ou uma mãe lendo o capítulo de um livro para o filho antes de dormir.

Podemos analisar características do comportamento de uma menina inglesa do século 19, fiquei admirado que, por exemplo, ela tentava recitar poemas que aprendeu, hoje em dia duvido que ensinem poemas (e que os alunos os aprendam) na escola. Achei bem estranho certas partes da estória onde a Alice cresce e encolhe loucamente de acordo com o que comia ou tomava, não sei se levo para o lado didático da coisa ou para o lado das drogas, mas eu ri um pouquinho,

Esta edição da Zahar é perfeita, muito barata, pocket, capa dura e cheia de ilustrações originais de John Tenniel, reunindo os contos Aventuras de Alice no País das Maravilhas e Através do espelho e o que Alice encontrou por lá.

Nota: 5 estrelas

Nenhum comentário:

Postar um comentário