sábado, 8 de agosto de 2015

A Garota Ideal (Lars And The Real Girl, 2007)

O filme tem um quê de comédia e drama, nele conseguimos acompanhar a vida de Lars, uma pessoa que tem dificuldade de se relacionar com outras pessoas, só que isso mudará quando ele receber sua futura namorada Bianca, uma boneca inflável.

É interessante perceber que conseguiram abordar sobre transtornos mentais de uma forma tão séria e tão leve ao mesmo tempo, conseguimos rir do personagem do Ryan Gosling, mas também sofremos em certos momentos, pois ele consegue desenvolver hábitos de um relacionamento real com uma boneca, o mais importante foi como o personagem foi ajudado, a família e a comunidade se envolveram bastante, de uma forma que o Lars conseguiu perceber que algo estava errado.

Sobre a ajuda que deram ao Lars, uma indicação médica, não sei se realmente isso seria indicado ou tratado da mesma forma na vida real, mas o esforço foi enorme, mobilizando pessoas da igreja dele, amigos de trabalho, conhecidos... certos momentos eu até suspeitei de gente se aproveitando da situação, e eu ri.

A atuação do Ryan foi surpreendente, no primeiro momento achei que o filme tinha apenas a pretensão de ser humorístico, mas no fim das contas o assunto foi tratado de forma séria e bastante real, nada de exageros, algo que começa com o sentimento de vergonha em manter contato com outros tornou-se algo surreal de forma natural e não em um piscar de olhos, (precisei olhar na Wikipédia) e com certeza consegue desenvolver-se bem como um drama e como uma comédia.

Apesar da estória ser um pouco esquisita, é uma bela lição para aqueles que querem entender um pouco sobre como pode surgir algum distúrbio mental, ou até mesmo como agir e ajudar.


Assistido: na Netflix

Nenhum comentário:

Postar um comentário