quinta-feira, 9 de julho de 2015

Cidades de Papel - John Green

Não vá esperando ler um livro, ou até mesmo assistir ao recente filme lançado nos cinemas e encontrar algo ao estilo de A Culpa é das Estrelas, por que não, não temos câncer, não temos cara descolado.

Apesar de qualquer coisa, não me xinguem, por favor!, Cidades de Papel não é bem um romance em si. Sim, temos o amor como uma das principais coisas no livro, mas na verdade, o livro é meio que uma aventura para o descobrimento, uma aventura que valoriza amizades e mostra o forte apoio de amigos, e em si, na sua essência, o livro é uma aventura. E essa aventura começa quando a menina dos sonhos do Quentin, sua vizinha Margo, desaparece após uma noite de muita aventura.

Achei algumas coisas um pouco chatas no decorrer da estória, o Quentin é meio viciado em fazer listas, sim, ele meio que começa a falar sobre algo, e se por acaso ele acha que existe mais de duas explicações, teorias, ou situações, espere uma lista enumerada. Achei um pouco desnecessário para cada vez que ele ia falar sobre a Margo, pois ele fazia questão de falar o nome completo, Margo Roth Spiegelman.

Em si o livro tem um meio filosófico, cheio de ideais, coisas que são referenciadas de outro autor que John Green resolveu envolver na raiz da estória, desta vez o autor realmente existe (eu pesquisei).

Ouvi falar que o filme foi considerado melhor que o livro pelo próprio John Green, e realmente espero que seja, pois achei meio repetitivo, em certo ponto muito lento e as vezes bastante enfadonho, o trailer do filme nos mostra aquela situação bem corrida, muita ação, mas não é algo que acontecerá antes da última parte do livro.

E pelo amor de Deus, quem em pleno século 21 ainda imprime mapas???????

Assim que assistir ao filme, tentarei falar sobre ele aqui no blog.

Citação favorita:
VOCÊ VAI PARA AS CIDADES DE PAPEL E NUNCA MAIS VOLTARÁ

Nota: 4 estrelas

3 comentários:

  1. Li esse livro no final do ano passado e particularmente achei ele bem fraquinho. Devo ter lido pensando que era tipo A Culpa das estrelas e acabou sendo o pior do John Green, na minha opinião. Fui esperando um romance e só encontrei uma personagem chata e uma história bem paradinha AHAHAHAH
    Espero que o filme mude minha opinião

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também torço pelo filme ser melhor, acho que fui esperto de não colocá-lo na minha maratona. :)

      Excluir
    2. Ah verdade, ainda bem que meus livros da maratona, por enquanto, tão rendendo bastante

      Excluir