sexta-feira, 31 de julho de 2015

Um Kindle pra chamar de meu - Noga Sklar

Este foi um dos primeiros ebooks que baixei no Kindle, por ser gratuito* e falar do Kindle achei que seria uma boa pois parecia ser algum relato sobre o ereader.

No primeiro momento jurei que o ebook retratava sobre o uso do Kindle, opinião e dicas, mas não, a autora nem tinha um, ela desejava ter, tentei levar para o lado positivo, talvez ele dê dicas, e como eu amo ler textos que falam sobre a experiência de se comprar, usar, esperar, seria uma boa pedida, né? Mas não, na verdade Noga retirou textos de seu blog, onde a mesma fala em momentos salteados sobre o aparelho, como ele é caro, como seria legal ter no Brasil (por que o ebook foi escrito antes da Amazon chegar ao Brasil), sobre romances, sobre a vida pessoal, e como seria maravilhoso um mundo em que ela pudesse ler no Kindle.

Quando falo que ela retirou textos do blog e que são salteados, literalmente ela pega um texto, copia e cola, e sendo sincero, quando eu vou ler algo chamado "Um Kindle pra chamar de meu", pouco me importa saber da vida de um casal, ou pedaços de um romance erótico, realmente não quero saber sobre o fim da assinatura do jornal de papel, nem relacionar a falta dele quando o pintor for pintar alguma parte da casa dela.

A imagem que tive ao terminar de ler o ebook foi o de uma pessoa que queria falar sobre o seu trabalho, e mostrar a ansiedade extrema de ter um aparelho, mas de uma forma nada atrativa. Por agora estar sendo cobrado, não recomendo o gasto de poucos centavos nessa leitura.

Nota: 3 estrelas

*Ao começar a escrever esse texto, acabei de descobrir que a autora resolveu começar a cobrar.

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Resumo 3ª Semana 20-26/07/15 #MLI2015

Ainda continuo flopando...

Talvez Toda Luz Que Não Podemos Ver não tenha sido a melhor ideia de leitura para uma maratona, pois ele meio que exige que a leitura seja um pouco mais devagar (pelo menos para mim) e com atenção, esses dias viajei muito indo com minha mãe ao médico, então não conseguia sacar um livro de 500 páginas numa sala cheia de gente e uma televisão ligada.

Até o domingo tinha conseguido ler 211 páginas, vou ver se essa semana leio um condo de Doctor Who e tentar agilizar um pouco mais minha leitura, apesar que o último dia da maratona vai ser bastante complicado para mim, as aulas já vão começar :'(

Livros a serem lidos: 

  • Toda Luz Que Não Podemos Ver 
  • Mortalha da Lamentação 
  • Em Chamas 
  • A Esperança
  • Assassinato na casa do pastor 
  • Um conto do livro 12 Doutores 12 Histórias 

Total de páginas lidas: deixarei pra atualizar na última atualização.

sexta-feira, 24 de julho de 2015

Jogos Vorazes - Suzanne Collins

O que falar de um livro que eu nem conheço e considero pacas?

Sempre tenho esses surtos de me inteirar por coisas que ignorei durante certo período, mas ao assistir ao primeiro filme da série, eu sabia que deveria ler essa trilogia logo.

Ao ler o primeiro livro, somos inseridos num mundo distópico, em que em um país (Panem) há a divisão de distritos, onde cada distrito produz alguma coisa específica, mas logo somos levados ao distrito da mineração, o distrito 12, onde conheceremos a muito animada e simpática (#sqn) Katniss, não vou me alongar muito em explicações, por que com certeza muitas pessoas já conhecem toda a apresentação da estória.

Mas para quem não sabe, os Jogos Vorazes é uma competição anual aonde jovens a partir dos 12 anos são obrigados a participar de um sorteio (colheita) que os levará a um reality show onde o maior prêmio será sair vivo.

Só consigo definir o enredo com essa checklist:
  1. Tem romance
  2. Tem drama familiar
  3. Tem competição
  4. Tem sangue
  5. Tem treta
  6. Tem continuação
Pode confirmar tudo, e continuação é o que estou esperando ler, a coisa vai ficar mais emocionante pelo visto (muita treta ocorrerá). Foi nota máxima lá no Skoob, por isso tá mais que recomendado.

Nota: 5 estrelas

terça-feira, 21 de julho de 2015

Resumo 2ª Semana 13-19/07/15 #MLI2015

Este vai ser um post bem curtinho visto que eu flopei na segunda semana. :(

Resumindo, foi muita preguiça e correria em certos momentos, me confiei muito de ter conseguido ler consideravelmente bastante na primeira semana, então fiz a besteira de ler menos de 100 páginas durante a segunda semana.

Desculpem, mas vou tentar melhorar. :)

Livros a serem lidos: 

  • Toda Luz Que Não Podemos Ver 
  • Mortalha da Lamentação 
  • Em Chamas 
  • A Esperança
  • Assassinato na casa do pastor 
  • Um conto do livro 12 Doutores 12 Histórias 


Total de páginas lidas: não atualizarei essa semana por que me perdi.

sexta-feira, 17 de julho de 2015

Garota Exemplar - Gillian Flynn

Garota Exemplar me chamou atenção pelo boom que foi na época do lançamento do filme, não assisti ao longa ainda, mas com certeza colaborou para querer ler a obra.

O que pensar de uma estória tão bem desenvolvida? Nos encontramos primeiramente com o mistério principal que é quem sequestrou Amy, algo que vai sendo explicado e desenvolvido por um diário da própria Amy, e também com os relatos do próprio marido, é interessante ver a opinião dos dois. Mas não estamos apenas tratando de um simples sequestro, pelo visto houve um assassinato, e a estória não para nisso, saber quem assassinou é apenas parte do enredo, por isso a partir de certo ponto o leitor começa a se envolver com a estória de uma forma extraordinária, não é a toa que ela foi transformada em filme, tinha tudo para ser, não tenho como falar muita coisa sem fazer um spoiler.

Uma das coisas chatas, acontecerá na parte final do livro, o leitor provavelmente ficará com raiva com o caminhar e o desenvolvimento dos fatos, eu torci bastante para um final diferente, mas ninguém sabe o que passou na cabecinha da autora.

Citação favorita:
Não sei se a essa altura somos realmente humanos, aqueles de nós que são como a maioria de nós, que cresceram com TV, filmes e agora internet. Quando somos traídos, sabemos quais palavras dizer; quando um ente querido morre, sabemos quais palavras dizer. Quando queremos bancar o fodão, o espertinho ou o idiota, sabemos quais palavras dizer. Todos trabalhamos a partir do mesmo roteiro gasto.
Nota: 5 estrelas

quarta-feira, 15 de julho de 2015

Papo Livresco: Blogs de literatura

Não sou a pessoa mais experiente para comentar sobre o que são bons e péssimos blogs de literatura, mas gostaria de comentar sobre o que vejo em muitos blogs e que me desanima de acompanhar alguns.

O conteúdo
Muitas pessoas começam blogs de literatura pensando nas parcerias, ou seja, "ganhar" livros sem fazer "nada", o que de certa forma não é uma total mentira, (sobre parcerias comentarei em um post futuro) por que muitos pegam um release ou sinopse de livro e colam na postagem juntamente com a capa do livro, já visitei blog que a postagem constava com três sinopses e apenas uma linha e meia escrita pelo blogueiro, aonde anda a qualidade deste blog?

É interessante destacar também que muitos blogs seguiram apenas uma linha de leituras, ou YA, ou distopia, ou romances adultos, não condeno quem lê esse tipo de coisa, por que eu mesmo gosto de YA e distopias, mas a questão é até quando um blog pode se manter com resenhas de apenas um estilo, e tem mais, um estilo que está sendo explorado por diversos outros blogs.

Imagens e gifs
Tem situações que exigem uma imagem engraçadinha ou um gif que expressa nosso sentimento sobre o livro, infelizmente muitos blogs acham que isso é característica necessária em toda postagem, fazendo com que a estrutura de um post seja: parágrafo + imagem/gif + parágrafo + imagem/gif, e não quero nem comentar do tamanho de alguns parágrafos. Nesse tipo de blog minha internet volta a ser discada e a página nunca para de carregar. Fica dica para esses blogueiros, o buzzfeed está aí para isso.

Citações
Até eu gosto de citar alguma frase ou parágrafo interessante, mas fazer 5 citações ao longo de uma resenha deveria ser considerado plágio pela ABNT, já contei 14 citações ao longo de um texto, e olha, a situação da "resenha" não estava legal.

Como citei no início, não tenho conhecimento suficiente para dizer o que é certo ou errado, muito menos quero ditar regras, mas infelizmente não consigo achar novos blogs que despertam a vontade de acompanhar, hoje em dia meu feed de blogs literários é menor que 5, espero algum dia poder acompanhar blogs legais que são capazes de produzir conteúdo sem ser mais do mesmo e com qualidade duvidosa.

segunda-feira, 13 de julho de 2015

Resumo 1ª Semana 6-12/07/15 #MLI2015

1º Dia: 06/07/2015 (Assassinato na Casa do Pastor)
Mesmo viajando o final de semana todo, resolvi aguardar o comecinho da maratona, quando o relógio chegou em meia-noite o livro já estava na minha frente, e mesmo com alguns cochilos consegui ler algumas poucas páginas. Mais tarde consegui ler mais um pouquinho, quase umas cem páginas no total.

2º Dia: 07/07/2015 (Assassinato na Casa do Pastor)
Consegui encerrar o dia lendo cerca da metade do livro, e fica a dica, NUNCA, MAS NUNCA, tenha como meta deixar para ler no final do dia quando for dormir, algo caiu no meu olho, ele coçou muito, ficou vermelho e inchou, eu fiquei nervoso e a pressão caiu, depois de um tempo que meu pai comprou umas coisas e limpamos meu olho o inchaço começou a diminuir, fiquei um tempo com o olho fechado e fiquei assistindo televisão, quando abri o olho estava enxergando dobrado. Mesmo assim li umas páginas antes de finalmente dormir.

3º Dia: 08/07/2015 (Assassinato na Casa do Pastor + Mortalha da Lamentação)
Não podia passar mais um dia lendo o mesmo livro, então assim como nos dias anteriores, quase não assisti nada e me empenhei no livro. Consegui terminar Assassinato na Casa do Pastor e iniciar Mortalha da Lamentação, o segundo livro da maratona.

4º Dia: 09/07/2015 (Mortalha da Lamentação)
A leitura continua de forma interessante. Quem não ama o décimo primeiro Doutor?

5º Dia: 10/07/2015 (Mortalha da Lamentação)
Passada as 100 páginas do livro, tudo resolve não ajudar, eu estou me auto flopando, assim como na quinta, quase não peguei no livro.

6º Dia: 11/07/2015 (Mortalha da Lamentação)
Antes de ir dormir, resolvi que tinha que terminar o livro, me dediquei tanto que...

7º Dia: 12/07/2015 (Mortalha da Lamentação + Toda Luz Que Não Podemos ver)
...virei a noite, quase duas da manhã quando terminei, e vou falar mais sobre os feelings na resenha de Mortalha da Lamentação, quase chorei no final.
Mesmo meio quebrado durante o dia, resolvi ler um pouco, na verdade, menos de 30 páginas. Mas vamos lá, segunda semana tá chegando. :)

Livros a serem lidos:
  • Toda Luz Que Não Podemos Ver
  • Mortalha da Lamentação
  • Em Chamas
  • A Esperança
  • Assassinato na casa do pastor
  • Um conto do livro 12 Doutores 12 Histórias
Total de páginas lidas: 490

sexta-feira, 10 de julho de 2015

Se eu Ficar - Gayle Forman


Mais um da série de filmes que chamaram minha atenção e me fizeram ler o livro, consegui assistir ao filme no cinema e pense

numa maravilha! Mas vou comentar sobre o livro..

Mia é uma jovem amante da música clássica que mora com os pais e o irmão que amam o rock, ela é desajeitada com os garotos, tem uma super amiga, e tudo fica mais romântico por que ela encontra alguém que seria totalmente impossível dela arranjar, mas aí acontece um acidente, Mia fica em coma, ela deve decidir se deve ou não viver. Sim, é rapidinho assim mesmo, por que a estória acontece enquanto ela está em coma.

No livro vemos um relato bem melhor da estória, visto que o filme é composto de flashbacks, o livro não poderia ser diferente, os capítulos contam horas específicas do dia em que Mia está em coma, mas também temos flashbacks que são menos o seu relacionamento e mais sua vida com a família e sua amiga (melhor retratada no livro).

Não que eu não tenha gostado do livro, mas com certeza o filme deu um quê de maior beleza, agilidade, e desespero. O livro desenvolveu melhor os personagens, mas também deixou a Mia um pouco mais deslocada de tudo, mais falante.

Se eu Ficar tem continuação, e espero que seja do mesmo nível do primeiro livro, mas agora veremos a estória sendo contada pelo Adam, o namorado da Mia.

Citação favorita:
"Sou eu quem está no comando. Todos estão esperando por mim. Sou eu quem deve decidir. Agora sei. E isso me aterroriza mais do que qualquer outra coisa que aconteceu hoje."
Nota: 5 estrelas

quinta-feira, 9 de julho de 2015

Cidades de Papel - John Green

Não vá esperando ler um livro, ou até mesmo assistir ao recente filme lançado nos cinemas e encontrar algo ao estilo de A Culpa é das Estrelas, por que não, não temos câncer, não temos cara descolado.

Apesar de qualquer coisa, não me xinguem, por favor!, Cidades de Papel não é bem um romance em si. Sim, temos o amor como uma das principais coisas no livro, mas na verdade, o livro é meio que uma aventura para o descobrimento, uma aventura que valoriza amizades e mostra o forte apoio de amigos, e em si, na sua essência, o livro é uma aventura. E essa aventura começa quando a menina dos sonhos do Quentin, sua vizinha Margo, desaparece após uma noite de muita aventura.

Achei algumas coisas um pouco chatas no decorrer da estória, o Quentin é meio viciado em fazer listas, sim, ele meio que começa a falar sobre algo, e se por acaso ele acha que existe mais de duas explicações, teorias, ou situações, espere uma lista enumerada. Achei um pouco desnecessário para cada vez que ele ia falar sobre a Margo, pois ele fazia questão de falar o nome completo, Margo Roth Spiegelman.

Em si o livro tem um meio filosófico, cheio de ideais, coisas que são referenciadas de outro autor que John Green resolveu envolver na raiz da estória, desta vez o autor realmente existe (eu pesquisei).

Ouvi falar que o filme foi considerado melhor que o livro pelo próprio John Green, e realmente espero que seja, pois achei meio repetitivo, em certo ponto muito lento e as vezes bastante enfadonho, o trailer do filme nos mostra aquela situação bem corrida, muita ação, mas não é algo que acontecerá antes da última parte do livro.

E pelo amor de Deus, quem em pleno século 21 ainda imprime mapas???????

Assim que assistir ao filme, tentarei falar sobre ele aqui no blog.

Citação favorita:
VOCÊ VAI PARA AS CIDADES DE PAPEL E NUNCA MAIS VOLTARÁ

Nota: 4 estrelas

sexta-feira, 3 de julho de 2015

O Prisioneiro do Livro Vermelho - Vladimir Campos

O Prisioneiro do Livro Vermelho foi escrito pelo brasileiro Vladimir Campos e é um ebook bem curtinho, mas antes de comentar, vamos à sinopse:
"Em um futuro muito distante, quando o papel impresso já não existe mais e todas as informações são digitais, uma pessoa encontra um livro impresso na rua e passa a interagir e tentar entender aquele surpreendente objeto."
O conto se passa num futuro aonde o livro físico é proibido, na verdade, é algo considerado como uma revolta contra o governo, não entendi bem o porquê. O conto é divido em duas partes e é muito rápido, coisa de se ler em uma hora talvez.

O personagem principal encontra um livro e começa a comparar características de um livro físico e de um ereader, como as coisas evoluíram, como o livro físico é maravilhoso, mas não é prático...

Realmente a estória tinha tudo para ser interessante, mas parece que foi escrita com pressa, parece que o Vladimir estava com uma ideia legal, mas ele poderia ter desenvolvido um contexto melhor, a coisa ficou muito centrada no futuro e no passado, no saudosismo, só que parou por aí mesmo, ele até começou a desenvolver um pouco o universo daquela terra futura, mas foi algo momentâneo e partiu para as comparações. Eu sei que é um conto e deve ser algo curto, mas custava ter criado algo que prendesse a atenção?

O ebook do Vladimir é bem baratinho e pode ser encontrado lá na Amazon brasileira.

Para quem não conhece o Vladimir, ele tem vários projetos bem legais na área de tecnologia, com podcasts, livros e consultoria, acessem o: http://www.vladcampos.com/

Nota: 3 estrelas

quarta-feira, 1 de julho de 2015

Lidos em Junho/2015

Para fechar o mês de junho, lhes apresento a minha lista de lidos durante o mês:
  • O Jovem Sherlock Holmes - Gelo Negro
  • O Jovem Sherlock Holmes - Tempestade de Fogo
  • Alice
  • Is Everyone Hanging Out Without Me? (And Other Concerns)
  • Conto: Algo Emprestado (12 Doutores, 12 Histórias)
  • 276 páginas de Cidades de Papel
Durante esse mês percebi que estava lendo muito pouco durante o ano, praticamente chegamos a metade de 2015 e eu só consegui ler 11 livros, espero que este mês de julho junto com a Maratona Literária de Inverno consiga impulsionar minhas leituras, 

Em breve farei resenha de cada livro lido.

INTRÍNSECA, LANCE O PRÓXIMO VOLUME DE O JOVEM SHERLOCK HOLMES!!!!