sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Oi, estou vivo!

Faz um tempinho que postei algo por aqui, maaass... TERMINEI A FACULDADE!!!!

Pois é, TCC entregue e aprovado, passei na última prova, estágio terminado, agora estou esperando a colação, por isso, prometo que muito provavelmente em Janeiro voltarei a postar com regularidade, estou terminando e continuando algumas leituras, além disso, tenho várias coisas para resolver depois do fim da faculdade, de qualquer forma, o blog não vai acabar, apenas precisou de uma pequena pausa com a avalanche de coisas que tinha que resolver.

Então, até em breve.. 

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Papo Livresco: Sobre as parcerias

Acompanho vários canais no YouTube e poucos blogs de literatura, algo muito recente para falar a verdade, mas que a certo ponto, se tornou bastante cansativo, e aí as parcerias entram como principal culpada. Neste post vou explicar como elas acabam prejudicando muito esses 'formadores de opinião'.

Apesar de sermos um país com pouca leitura, qualquer tipo de incentivo é válido, produtores de conteúdo que promovem a leitura são bem vindos, e muitas editoras conseguiram enxergar o lado comercial nisso de uma forma não tão legal, por exemplo, não é fácil comprar vários livros todo mês, correto? A editora enviar livros para seus parceiros é importante, visto que isso permite que eles possam avaliar os lançamentos. E aí encontramos o problema.

Editoras, parceiros, lançamentos, kits de release. Essa é uma receita de vários canais e blogs, muitos dos 'formadores de opinião' baseiam seus conteúdos apenas nisso, muito esporadicamente vejo alguém comentar que comprou um livro, ou que gostaria de ler um livro, na verdade vejo muitos dizendo que estão dando pausas nas compras de livros por motivos de não poderem gastar tanto em livros e terem muitas coisas para ler, aí eu fico com várias interrogações na cabeça, pois dificilmente vejo algum deles comentando a compra de um livro, e quando o faz, é por quê estava em promoção e por isso comprou alguns livros, número que não chega nem perto aos que foram enviados por editoras e são mostrados em seus book hauls.

Estaria eu com inveja? Sim, talvez. Quem não gostaria de receber livros de graça? Mas a questão é que como um inscrito de vários canais, cheguei a um ponto de ver todos os vídeos de resenha, lidos ou de book haul apresentar os mesmos livros das mesmas editoras, e tudo isso de forma rasa, algo como: "vejam que capa maravilhosa", "amei esse brinde", "que marcador lindo". Leitura desses livros?? ¯\_(ツ)_/¯

E percebo que muitos dos livros não fazem nem o estilo da pessoa, fazendo com que esses livros fiquem para sorteio ou parados no cantinho de castigo.

Lógico que existe aqueles que sabem usar sua influência, já vi muitos booktubers que acabaram parcerias por simplesmente as editoras não mandarem nada que interessa a eles, outros que limitavam a receber coisas que realmente interessavam ou que a editora permitia solicitar o que quisessem, aos poucos estou parando de seguir alguns canais por essas razões, literatura vai muito além de young adult, romance e coisas que estão em voga.

Caso você esteja procurando por formadores de opinião que realmente querem falar sobre a literatura num contexto fora do que vemos hoje em dia, recomendo dois canais não influenciados por parcerias: o Tiny Little Things da Tatiana Feltrin, que apesar do nome, é brasileiro; recomendo também o canal da Patrícia Pirota.

sábado, 10 de outubro de 2015

Minhas Tardes Com Margueritte (La tête en friche, 2010)

Para mim foi um dos filmes mais fofos dos últimos tempos, e pra aumentar a fofura da história, há LIVROS!!!

Na história encontramos o personagem Germain (Depardieu) que é um homem de talvez quarenta anos, com pouca leitura e vivendo uma vida sem esperanças no que se refere em ter uma família feliz, visto que sua mãe aparentemente não gosta dele e que não faz ideia de quem seja o homem que talvez seja o pai do seu filho.

Talvez eu tenha esquecido de falar, mas o filme é francês, não sei se alguém além de mim sempre assiste a filmes estrangeiros com um pé atrás e depois acaba gostando demais do enredo.

Eis que em uma tarde, Germain encontra uma senhora que está lendo no parque, esta senhora chamada Margueritte (Casadesus) o apresenta aos livros, lógico que com um certo medo e reprovação, ele vai entrando nessa amizade entre a senhora e os livros.

O resultado disso é o que acontece com qualquer leitor, Germain começa a ver um mundo diferente, as pessoas estranham, ele não gosta da mudança e pensa em desistir, lógico que Margueritte tentará ajudá-lo.

O filme não se baseia só nisso, é interessante, visto que ele pode atingir os amantes da literatura, mas o que o torna mais interessante e emocionante é toda essa questão de relacionamentos, família e amizades, no geral, como é complicado viver.

Assistido: na Netflix

sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Assassinato na Casa do Pastor - Agatha Christie

Já vou logo falando que novamente fui enganado pela Agatha, ok? Ok!

O que falar da Miss Marple que mau conhecia, e já considero pra caramba?

Ao contrário de Sherlock Holmes, ou até mesmo de Poirot, pelo menos nessa estória entramos num mundo diferente de investigação, a fofoca. Para quem não sabe, Miss Marple é uma senhorinha que vive numa pequena cidade, e em seu tempo (bastante) livre, vive cuidando de seu jardim e cuidando da vida dos outros.

Nesta estória, podemos ver o caso por diversas perspectivas, todas elas narradas por diversas senhoras que viram fatos diferente acontecerem, por isso que a coisa se torna interessante, não é nada certo, e só temos as palavras de senhoras que vivem fofocando sobre a vida de todos, ou seja, em quem devemos acreditar?

E claro, muito mistério, muitos suspeitos vão aparecer. Já não bastasse o mistério do assassino, descobrimos muitos mais mistérios, muitas reviravoltas como a Agatha ama fazer em seus romances.

Nota: 5 estrelas

quarta-feira, 7 de outubro de 2015

TBR Outubro/2015

Como falei no último lidos do mês, meu tempo foi bem corrido, o que me tirou do ritmo de leitura, por isso minha meta do mês será concluir leituras atuais, torcendo para que eu consiga ultrapassá-las.


  • Finalizar volume 1 de Dom Quixote;
  • Finalizar Colega de Quarto.
Ainda gostaria de conseguir ler mais alguns contos de Memórias de Sherlock Holmes e de 12 Doutores, 12 Histórias, estou bem atrasado na leitura de ambos, mas se o tempo permitir com certeza farei isso.

Muito em breve, estarei voltando a postar resenhas por aqui. :)

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Lidos em Agosto-Setembro/2015

Meses complicados para mim, onde minha pesquisa do TCC começou a ser realizada e ao mesmo tempo já estava escrevendo o artigo final, teve dia de ficar escrevendo oito horas seguidas. Por isso, vergonha da pouca leitura.

Agosto:
  • Terminei Toda Luz Que Não Podemos Ver;
  • Continuei o volume 1 de Dom Quixote;
  • Li um conto de Memórias de Sherlock Holmes.
Setembro:
  • Iniciado Colega de Quarto;
  • Continuei o volume 1 de Dom Quixote.
Nesses meses não consegui ler nenhum conto de 12 Doutores, 12 Histórias. E uma coisa não tão legal, como já suspeitava, após a consulta com o oftalmologista estou usando óculos, basicamente apenas para leitura e muito pouco grau em um olho. Por causa da correria na pesquisa e escrita do artigo final, não tive paciência de intercalar leituras no tempo livre, resolvi focar quase todo meu tempo no trabalho, então, aos poucos vou retornando ao ritmo.

segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Dando uma parada

Olá pessoal, estou na reta final do TCC e da faculdade, o tempo está bastante corrido e ultimamente está complicado ler coisas que não girem em torno da minha pesquisa, tanto é que estou a dois meses tentando terminar de ler o primeiro volume de Dom Quixote, leitura que só acontece na espera da fisioterapia.

Torço para voltar em breve, os posts programados acabaram, ou seja, provavelmente novos posts apenas depois de outubro.

Espero que entendam, assim que puder escrever algo vou programar tudo direitinho.

Até mais, e boas leituras.

sábado, 19 de setembro de 2015

Chef (Chef, 2014)

Na busca de talvez encontrar a temporada anterior do Masterchef na Netflix, eis que encontro este filme, mas o que esperar dele? Comida? Sim! Só que junto com a comida, podemos adicionar treta nas redes sociais, onde a coisa fica mais temperada (tu-dum-tsss).

Jon Favreau faz o papel de um chef chamado Carl Casper que trabalha num restaurante comum, e após receber uma crítica negativa de um blogueiro,  resolve que deve arriscar mais no seu cardápio assim como era no início de sua carreira, só que seu chefe não aceitará isto de forma positiva, a coisa toda leva ele a se tornar desempregado e virar um meme na internet.

Só isso? Não, vamos acrescentar problemas familiares, como por exemplo: ex-mulher e ser um pai ausente.

A estória realmente começa a ficar legal, quando surge seu Food Truck, El Jefe, algo que não era uma ideia nova, mas pouco aceita por ele, e nisso, a relação pai e filho começa a se desenvolver, dar a volta por cima de um carreira manchada, e ser novamente um sucesso nas redes sociais, tudo isso na estrada.

Tirando a comida, as redes sociais, e otras cositas, temos um belo filme que mostra a reconstrução da relação entre pai e filho. Chef é um filme engraçado, que possui drama na medida certa, e pode render algumas horas de diversão

Assistido: na Netflix

sábado, 5 de setembro de 2015

Apenas Uma Vez (Once, 2006)

Esse filme me perseguiu por muito tempo no Netflix, até que a sinopse me fez colocá-lo na minha lista e eis que tenho uma surpresa logo de começo, o ator principal é um cantor que eu já tinha ouvido umas músicas dele e nunca tinha prestado atenção.

Em Apenas Uma Vez, temos duas pessoas que gostam de música, se encontram ao acaso e tudo lhes levam a desenvolver sua paixão, pela música.

Achei incrível algumas coisas, o filme tem um quê de amador, baixo orçamento, a estória não é tão legal, é bem diferente do que estamos acostumados com romances, só que já saiu em DVD aqui no Brasil, e se segurem, foi sucesso de bilheteria nos Estados Unidos, a música Falling Slowly ganhou o Oscar e foi indicada ao Emmy. É muita coisa pra alguma coisa tão simples!!!

Se não deixei claro, o filme é praticamente um musical, o casal compõe e grava várias músicas, mas não se engane, não é chato, as músicas se encaixam na estória e valem ser ouvidas, e este musical se destaca muito pela qualidade das músicas, que são cantadas por eles. E gente, Glen Hansard canta muito, conheci a voz da Markéta Irglová que é maravilhosa, aí você soma tudo isso, bate no liquidificador e joga por cima da Irlanda, vou nem falar mais nada, tem no Netflix e você tem de assistir rapidinho por quê o filme é curto.

Assistido: na Netflix
IMDb

sexta-feira, 4 de setembro de 2015

Doctor Who: Mortalha da Lamentação - Tommy Donbavand

Para mim Mortalha da Lamentação foi um dos livros mais bem desenvolvidos na questão sobre relatar personagens já conhecidos da série de Doctor Who, Tommy fez um excelente trabalho reproduzindo trejeitos, falas e ações do décimo primeiro Doutor, são idênticos aos do personagem na série de TV.

Mas não basta reproduzir, tem que saber fazer, né? E sobre isso, com certeza tivemos um ótimo desenvolvimento da estória, acompanhamos o Doutor e a Clara saindo de uma aventura e embarcando em outra, mas rapidinho mesmo, como sempre a TARDIS dá uma de doida e a estória começa com eles chegando no dia em que Kennedy é assassinado.

O assassinato em si é uma parte principal para o enredo acontecer, pois vamos descobrindo que esse acontecimento meio que dá brechas para o aparecimento de rostos de pessoas que já morreram, mas como? O livro responderá daquela forma bem científica que Doctor Who explica tudo.

Passaremos por diversas emoções ao ler o livro, e humor é uma marca registrada deste Doutor, não poderia ser diferente, teremos PALHAÇOS na estória!!! (#sorrynotsorry pelo spoiler). Além disso, teremos mais alguns personagens que se envolverão com o Doutor, ambos muito inteligentes e engraçados, e que terão que lutar contra as Mortalhas, sim os rostos que saem perturbando as pessoas são chamados de Mortalhas.

Ao terminar o livro quis que o mesmo fosse transformado em episódio, algo que caberia na segunda parte da sétima temporada, o finalzinho do livro é bastante emocionante, e com certeza, aqueles que tem algum pequeno conhecimento de outros companions e outros Doutores, sentirão a lágrima chegando no olho.

Do wee ooo, vamos ler!!!

Citação favorita:
Nunca tenha uma Equipe B - disse o Doutor, muito sério. - É como um Plano B, sempre a pior alternativa. Enquanto o Plano C e, por extensão, a Equipe C, normalmente é resultado de ideias novas.
Nota: 5 estrelas

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Extraordinário - R. J. Palacio

Só depois de ler e ver muita recomendação sobre Extraordinário é que resolvi dar uma chance, vamos lá.

O que esperar de Extraordinário? Tudo! Auggie sofre de uma síndrome (Síndrome de Treacher-Collins, pesquisei no Google, sou o louco da estomatologia e gosto de entender algumas síndromes) e por isso ele vive dentro de casa isolado do mundo, sendo ensinado pela própria mãe, mas até certo ponto não daria para ele continuar do mesmo jeito, era necessário que algo mudasse, e essa mudança é que será retratada no livro.

Auggie estudará numa escola regular, ou seja, com outras crianças, e infelizmente graças as alterações que ele possui, a mudança não será fácil, com isso identificamos um garoto de 10 anos bem mimado, talvez algo até justificado pela super proteção dos pais, e que precisará lutar contra certos aspectos que ele possuía, e encarar o mundo com outros olhos, o bullying é mostrado no livro de uma forma bem interessante, pois vimos que o Auggie tinha apenas duas opções, continuar a ser o bebê mimado ou crescer e enfrentar o mundo.

É um livro bastante inspirador, um misto de superação, o valor da amizade e de como a vida realmente é, achei emocionante, não tão mil maravilhas como falam, mas vale a pena ler.

Nota: 5 estrelas

sábado, 22 de agosto de 2015

Entre Segredos e Mentiras (All Good Things, 2010)

Para mim foi um dos filmes um tanto que difícil de assistir, o começo foi bem chatinho, muito lento e bem despretensioso, mas aí dei uma chance e a história me tomou.

Acompanhamos a vida de David Marks e sua mulher Katie, desde quando eles se encontraram p
ela primeira vez e até o fim. Eu mesmo não sabia que o filme se baseava em um caso real que nunca foi solucionado, mas a dica começa quando percebemos que um velho David está testemunhando.

Começamos com um romance, uma vida perfeita para um casal jovem que vive todas as coisas boas que a vida pode oferecer, só que não sei por quê, mas o próprio título em inglês me remete a outra frase: All Good Things.. Come to an End (é o título de uma música da Nelly Furtado!!), ou seja, todas as coisas boas chegam a um fim. Mas infelizmente tudo muda, a vida do casal começa a ficar diferente quando David aceita voltar a trabalhar para o pai, um casal que não dava valor ao dinheiro começa a viver os benefícios de um dinheiro um tanto estranho.

David Marks começa a desenvolver raiva pela mulher quando ela descobre algo sobre o seu passado, algo que afetará o futuro dos dois, algo que destrói um sonho dela (amo fazer mistério), o casamento começa a ficar abalado, e David começa a mudar cada vez mais, a ficar violento, e a partir daí eu comecei a ficar com muito medo.

O mistério começa a rondar o filme, tem mortes, tem um quê de máfia, tem muito mistério, e tudo isso termina como na vida real, Katie desapareceu e ninguém sabe nada sobre o caso, sendo seu marido o principal suspeito até hoje.

Assistido: na Netflix

sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Is Everyone Hanging Out Without Me? (And Other Concerns) - Mindy Kaling

Acho que se você não assistiu a The Office ou The Mindy Project, deveria fazer isso correndo. Mindy é uma comediante americana super engraçada, ela usa e abusa de diversas formas de fazer comédia, por isso esse livro com memórias sobre o início de sua carreira deve ser lido por quem admira o trabalho que ela faz.

Em Is Everyone Hanging Out Without Me? (And Other Concerns) conta sobre sua infância até sua entrada numa das séries mais inteligentes e engraçadas da TV americana, acompanhamos ela em diversas fases de sua vida, escola, amizades, primeiro emprego e relacionamento com outras pessoas.

E como se trata de Mindy, logicamente vamos rir da piada mais idiota até a situação mais constrangedora, e sempre que possível, teremos também várias imagens, o mais engraçado é que em um dos capítulos ela fala que é viciada em tirar fotos no celular para ver como está, e sempre se esquece de apagá-las, então temos várias dessas fotos lá.

Não sei se outros fizeram isso, mas eu passei o livro inteiro lendo com a voz dela na minha cabeça, aquela vozinha que começa a falar e só para depois de dois minutos, ou seja, a leitura corre que é uma beleza, e o inglês é bem básico, mas infelizmente cheio de algumas gírias.

Citação favorita:
What I've noticed is that almost no one who was a big star in high school is also big star later in life. For us overlooked kids, it's so wonderfully fair. 
O que eu tenho visto é que quase nenhuma das grandes estrelas da escola são grandes estrelas mais tarde na vida. Para nós crianças pouco notadas, é tão maravilhosamente justo.
Nota: 5 estrelas

terça-feira, 18 de agosto de 2015

Resumo 4ª Semana 27/07-03/08/15 #MLI2015

Da última atualização para essa, foram apenas 119 páginas de Toda Luz Que Não Podemos Ver.

Fechamos a maratona literária de inverno com os seguintes números:

  • 784 páginas lidas;
  • 2 livros concluídos + 61% de outro;
  • Faltaram dois livros e um conto.
Foi bom? Foi. Poderia ser melhor? Com certeza. :s

Já não bastava eu ter me atrasado nas leituras, atrasei também na postagem dos resultados, mas as coisas estão corridas na faculdade e não tive tempo de parar para poder escrever este post, de qualquer forma, possivelmente poderei participar de uma próxima maratona.

P.S.: Dei uma farrapada no Papo Livresco, mas espero que no próximo mês eu possa voltar novamente no dia 15.

Até a próxima. :)

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Ensaio Sobre a Cegueira - José Saramago

Muitos anos atrás li uma biografia sobre José Saramago, e depois de vários anos me atrevi a ler um livro dele. Sabia que a escrita de Saramago é um pouco diferente do que estamos acostumados com os outros autores, além de ser escrito em um português de Portugal leve e fácil de ente
nder, infelizmente o autor possui um estilo próprio onde esquece o que são parágrafos, diálogos e pontos, por isso algumas vezes se torna difícil identificar qual personagem está falando.

A estória é algo em torno de suspense, thriller e romance, iniciamos a leitura com uma pessoa que se torna cega de uma hora pra outra dentro de seu carro no meio do trânsito e gritando que está cega, mas o mistério não termina aí, muitas outras pessoas vão ficando cegas também, tornando-se um caos em âmbito nacional, o governo toma medidas para que o problema não se espalhe, já que provavelmente é um problema contagioso e a partir daí começamos a analisar o lado não humano da humanidade, na verdade, percebi que o livro tem um quê de drama psicológico por causa disso, visto que como espectadores podemos ver o desenvolvimento de um problema e acompanhá-lo. Na verdade a cegueira em si não se torna a questão principal do livro, em certo momento o comportamento das pessoas que estão cegas é que realmente começa a chamar nossa atenção.

Não sei se isso se repete em outros livros do autor, mas assim como os cegos do livro consideram, não há importância de saber o nome das outras pessoas, só identificamos as pessoas pelos seus "títulos", o médico, a mulher do médico, a rapariga dos óculos escuros, e por aí vai, realmente não se faz importante conhecer cada um por seu nome, afinal de contas, qual a importância mesmo?

Mas apesar do mistério principal sobre o por quê dessa epidemia, outro mistério surge, e lógico que não vou fazer spoiler, o fim pode ser interessante ou decepcionante dependendo da vontade do leitor.

Apesar de tudo, não gostei da falta de informações do mundo "exterior", só sabíamos que aquele país específico estava sofrendo com a cegueira, mas gostaria mesmo de saber como o resto do mundo estava lhe dando com essa situação.

Citação favorita:
[...]São palavras certas, já éramos cegos no momento em que cegámos, o medo nos cegou, o medo nos fará continuar cegos[...]*

Nota: 4 estrelas
* A citação está na gramática portuguesa e seguindo o estilo do autor.

sábado, 8 de agosto de 2015

A Garota Ideal (Lars And The Real Girl, 2007)

O filme tem um quê de comédia e drama, nele conseguimos acompanhar a vida de Lars, uma pessoa que tem dificuldade de se relacionar com outras pessoas, só que isso mudará quando ele receber sua futura namorada Bianca, uma boneca inflável.

É interessante perceber que conseguiram abordar sobre transtornos mentais de uma forma tão séria e tão leve ao mesmo tempo, conseguimos rir do personagem do Ryan Gosling, mas também sofremos em certos momentos, pois ele consegue desenvolver hábitos de um relacionamento real com uma boneca, o mais importante foi como o personagem foi ajudado, a família e a comunidade se envolveram bastante, de uma forma que o Lars conseguiu perceber que algo estava errado.

Sobre a ajuda que deram ao Lars, uma indicação médica, não sei se realmente isso seria indicado ou tratado da mesma forma na vida real, mas o esforço foi enorme, mobilizando pessoas da igreja dele, amigos de trabalho, conhecidos... certos momentos eu até suspeitei de gente se aproveitando da situação, e eu ri.

A atuação do Ryan foi surpreendente, no primeiro momento achei que o filme tinha apenas a pretensão de ser humorístico, mas no fim das contas o assunto foi tratado de forma séria e bastante real, nada de exageros, algo que começa com o sentimento de vergonha em manter contato com outros tornou-se algo surreal de forma natural e não em um piscar de olhos, (precisei olhar na Wikipédia) e com certeza consegue desenvolver-se bem como um drama e como uma comédia.

Apesar da estória ser um pouco esquisita, é uma bela lição para aqueles que querem entender um pouco sobre como pode surgir algum distúrbio mental, ou até mesmo como agir e ajudar.


Assistido: na Netflix

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Alice - Lewis Carroll

Nunca fui de ler clássicos da literatura infantil, mas a experiência de ler Alice foi bastante interessante.

O que mais gostei foi a incrível simplicidade da estória, talvez tenha sido a tradução que foi excelente (ganharam até prêmio), lógico que temos uma linguagem mais rebuscada visto que foi publicado em 1865, mas é algo fácil de se entender, como falei, ele é um clássico da literatura infantil, e ao pensar sobre quem poderia ler esse livro, me veio a cabeça aquela cena clássica de um pai ou uma mãe lendo o capítulo de um livro para o filho antes de dormir.

Podemos analisar características do comportamento de uma menina inglesa do século 19, fiquei admirado que, por exemplo, ela tentava recitar poemas que aprendeu, hoje em dia duvido que ensinem poemas (e que os alunos os aprendam) na escola. Achei bem estranho certas partes da estória onde a Alice cresce e encolhe loucamente de acordo com o que comia ou tomava, não sei se levo para o lado didático da coisa ou para o lado das drogas, mas eu ri um pouquinho,

Esta edição da Zahar é perfeita, muito barata, pocket, capa dura e cheia de ilustrações originais de John Tenniel, reunindo os contos Aventuras de Alice no País das Maravilhas e Através do espelho e o que Alice encontrou por lá.

Nota: 5 estrelas

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Sobre as postagens do blog

Me inspirei num post do The Blue Blog e resolvi organizar o blog, com postagens programadas, assim posso gastar alguns dias escrevendo e usar outros organizando o blog e minha vida, acho que não vou me cansar de falar disso, mas estou terminando a faculdade este ano, então se outras coisas não estiverem bem programadas ou elas não acontecerão ou me atrapalharão.

Vamos a programação?
INÍCIO DE MÊS
(Mensal)
Logo nos primeiros dias de cada mês farei os posts de lidos do mês anterior e os de book haul, ou seja, o que chegou. Também tentarei fazer os posts de TBR. Esses posts não terão dias definidos, mas terão prioridade de acontecer todo início de mês.

DIA 15
(Mensal)
Todo dia 15 posto o Papo Livresco, um post sobre algo relacionado aos livros ou ao mundo literário atual.

SEGUNDA-FEIRA
(Quinzenal)
Ainda não sei quando começarei, mas serão resenhas de contos que encontrei na Amazon, como a segunda é um dia corrido, darei prioridade a leituras rápidas.

SEXTA-FEIRA
(Semanal)
É dia de resenhas, então sempre vou postar as minhas últimas leituras de livros. Provavelmente posso falhar em todos os dias, mas a meta é uma resenha nova toda sexta.

SÁBADO/DOMINGO
(Quinzenal)
Farei postagens de filmes e séries que assisti recentemente, de preferência coisas que não estão muito divulgadas, pra fazer a linha meio hipster aqui no blog. :)

Todos os posts serão publicados normalmente às 08:00. E as postagens que ainda não começarem a acontecer em agosto, deverão começar em setembro, pois como falei, a maioria dos meus posts estão sendo programados, estou me organizando muito, então sempre que tenho uma ideia começo a escrevê-la no Evernote, leio, releio, conserto e acrescento informações, quando tenho um tempinho sento na frente do computador, edito, coloco imagens e faço a programação deles.

Muita coisa está por vir, por isso peço paciência e que continuem visitando o blog.

terça-feira, 4 de agosto de 2015

Book Haul Junho-Julho/2015

Esqueci de fazer o haul de Junho, graças a correria da volta do blog, muita coisa que estou revisando e também as leituras, mas ambos os meses renderam bons livros para próximas leituras, vamos lá.

E-books

  • Winger
  • O Cotidiano da Espera
  • Minha Filha Também
  • Singles 44, 63 e 66
Peguei Winger numa promoção da Amazon que dava desconto de vinte reais, ou seja, paguei menos de dez nele. Os outros livros peguei de graça, todos eles são da KBR e estiveram em promoção, estou tentando dar uma chance a essa editora que critiquei na última resenha, só que estive analisando esse Singles que é uma espécie de revista com crônicas semanais, achei legal, gostei da ideia e comprei em pré-venda o volume 99, quando fui ler a descrição me assustei, as crônicas são publicadas ao longo da semana e no domingo eles reúnem todas e cobram 2,99, meio ridículo isso, pois posso fazer a mesma coisa de graça usando o Calibre, cancelei na hora a compra.

Livros
  • Cidades de Papel
  • Os Últimos Dias de Nossos Pais
  • Toda Luz Que Não Podemos Ver
  • Eu, Você e a Garota Que Vai Morrer

Boa parte deles são livros queridinhos do momento, não pude deixar de cair no hype e comprá-los, para quem não sabe "Os Últimos Dias de Nossos Pais" é do Joël Dicker, autor que li e espero muito de seus próximos livros, na verdade, este livro é o seu primeiro que foi lançado recentemente por aqui.

Espero que as leituras de agosto consigam ser boas, mesmo com as aulas começando.

P.S.: Falando em aulas, para quem não sabe, este é meu último período da faculdade, ou seja, vai ser muita correria, mas estou tentando me organizar e em breve escreverei um post falando sobre algumas questões sobre o blog, e não, não vou parar ele novamente.

E vocês, como foram as compras de livros em junho/julho?

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Lidos em Julho/2015

Mês de maratona e eu pensei que ia fechar bem, né? Só que não, vamos a listinha?

  • Terminei Cidades de Papel
  • Assassinato na Casa do Pastor
  • Mortalha da Lamentação
  • 211 páginas de Toda Luz Que Não Podemos Ver
Não foi tão vergonhoso, mas eu poderia ter melhorado a lista de leituras, infelizmente fui engolido pelos monstros do flop e da preguiça, no fim das contas foram leituras bem agradáveis, e boa parte das resenhas já estão sendo produzidas. :)

Ahh.. Amanhã sai meu book haul!

E como foram as leituras de vocês em Julho?

sexta-feira, 31 de julho de 2015

Um Kindle pra chamar de meu - Noga Sklar

Este foi um dos primeiros ebooks que baixei no Kindle, por ser gratuito* e falar do Kindle achei que seria uma boa pois parecia ser algum relato sobre o ereader.

No primeiro momento jurei que o ebook retratava sobre o uso do Kindle, opinião e dicas, mas não, a autora nem tinha um, ela desejava ter, tentei levar para o lado positivo, talvez ele dê dicas, e como eu amo ler textos que falam sobre a experiência de se comprar, usar, esperar, seria uma boa pedida, né? Mas não, na verdade Noga retirou textos de seu blog, onde a mesma fala em momentos salteados sobre o aparelho, como ele é caro, como seria legal ter no Brasil (por que o ebook foi escrito antes da Amazon chegar ao Brasil), sobre romances, sobre a vida pessoal, e como seria maravilhoso um mundo em que ela pudesse ler no Kindle.

Quando falo que ela retirou textos do blog e que são salteados, literalmente ela pega um texto, copia e cola, e sendo sincero, quando eu vou ler algo chamado "Um Kindle pra chamar de meu", pouco me importa saber da vida de um casal, ou pedaços de um romance erótico, realmente não quero saber sobre o fim da assinatura do jornal de papel, nem relacionar a falta dele quando o pintor for pintar alguma parte da casa dela.

A imagem que tive ao terminar de ler o ebook foi o de uma pessoa que queria falar sobre o seu trabalho, e mostrar a ansiedade extrema de ter um aparelho, mas de uma forma nada atrativa. Por agora estar sendo cobrado, não recomendo o gasto de poucos centavos nessa leitura.

Nota: 3 estrelas

*Ao começar a escrever esse texto, acabei de descobrir que a autora resolveu começar a cobrar.

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Resumo 3ª Semana 20-26/07/15 #MLI2015

Ainda continuo flopando...

Talvez Toda Luz Que Não Podemos Ver não tenha sido a melhor ideia de leitura para uma maratona, pois ele meio que exige que a leitura seja um pouco mais devagar (pelo menos para mim) e com atenção, esses dias viajei muito indo com minha mãe ao médico, então não conseguia sacar um livro de 500 páginas numa sala cheia de gente e uma televisão ligada.

Até o domingo tinha conseguido ler 211 páginas, vou ver se essa semana leio um condo de Doctor Who e tentar agilizar um pouco mais minha leitura, apesar que o último dia da maratona vai ser bastante complicado para mim, as aulas já vão começar :'(

Livros a serem lidos: 

  • Toda Luz Que Não Podemos Ver 
  • Mortalha da Lamentação 
  • Em Chamas 
  • A Esperança
  • Assassinato na casa do pastor 
  • Um conto do livro 12 Doutores 12 Histórias 

Total de páginas lidas: deixarei pra atualizar na última atualização.

sexta-feira, 24 de julho de 2015

Jogos Vorazes - Suzanne Collins

O que falar de um livro que eu nem conheço e considero pacas?

Sempre tenho esses surtos de me inteirar por coisas que ignorei durante certo período, mas ao assistir ao primeiro filme da série, eu sabia que deveria ler essa trilogia logo.

Ao ler o primeiro livro, somos inseridos num mundo distópico, em que em um país (Panem) há a divisão de distritos, onde cada distrito produz alguma coisa específica, mas logo somos levados ao distrito da mineração, o distrito 12, onde conheceremos a muito animada e simpática (#sqn) Katniss, não vou me alongar muito em explicações, por que com certeza muitas pessoas já conhecem toda a apresentação da estória.

Mas para quem não sabe, os Jogos Vorazes é uma competição anual aonde jovens a partir dos 12 anos são obrigados a participar de um sorteio (colheita) que os levará a um reality show onde o maior prêmio será sair vivo.

Só consigo definir o enredo com essa checklist:
  1. Tem romance
  2. Tem drama familiar
  3. Tem competição
  4. Tem sangue
  5. Tem treta
  6. Tem continuação
Pode confirmar tudo, e continuação é o que estou esperando ler, a coisa vai ficar mais emocionante pelo visto (muita treta ocorrerá). Foi nota máxima lá no Skoob, por isso tá mais que recomendado.

Nota: 5 estrelas

terça-feira, 21 de julho de 2015

Resumo 2ª Semana 13-19/07/15 #MLI2015

Este vai ser um post bem curtinho visto que eu flopei na segunda semana. :(

Resumindo, foi muita preguiça e correria em certos momentos, me confiei muito de ter conseguido ler consideravelmente bastante na primeira semana, então fiz a besteira de ler menos de 100 páginas durante a segunda semana.

Desculpem, mas vou tentar melhorar. :)

Livros a serem lidos: 

  • Toda Luz Que Não Podemos Ver 
  • Mortalha da Lamentação 
  • Em Chamas 
  • A Esperança
  • Assassinato na casa do pastor 
  • Um conto do livro 12 Doutores 12 Histórias 


Total de páginas lidas: não atualizarei essa semana por que me perdi.

sexta-feira, 17 de julho de 2015

Garota Exemplar - Gillian Flynn

Garota Exemplar me chamou atenção pelo boom que foi na época do lançamento do filme, não assisti ao longa ainda, mas com certeza colaborou para querer ler a obra.

O que pensar de uma estória tão bem desenvolvida? Nos encontramos primeiramente com o mistério principal que é quem sequestrou Amy, algo que vai sendo explicado e desenvolvido por um diário da própria Amy, e também com os relatos do próprio marido, é interessante ver a opinião dos dois. Mas não estamos apenas tratando de um simples sequestro, pelo visto houve um assassinato, e a estória não para nisso, saber quem assassinou é apenas parte do enredo, por isso a partir de certo ponto o leitor começa a se envolver com a estória de uma forma extraordinária, não é a toa que ela foi transformada em filme, tinha tudo para ser, não tenho como falar muita coisa sem fazer um spoiler.

Uma das coisas chatas, acontecerá na parte final do livro, o leitor provavelmente ficará com raiva com o caminhar e o desenvolvimento dos fatos, eu torci bastante para um final diferente, mas ninguém sabe o que passou na cabecinha da autora.

Citação favorita:
Não sei se a essa altura somos realmente humanos, aqueles de nós que são como a maioria de nós, que cresceram com TV, filmes e agora internet. Quando somos traídos, sabemos quais palavras dizer; quando um ente querido morre, sabemos quais palavras dizer. Quando queremos bancar o fodão, o espertinho ou o idiota, sabemos quais palavras dizer. Todos trabalhamos a partir do mesmo roteiro gasto.
Nota: 5 estrelas

quarta-feira, 15 de julho de 2015

Papo Livresco: Blogs de literatura

Não sou a pessoa mais experiente para comentar sobre o que são bons e péssimos blogs de literatura, mas gostaria de comentar sobre o que vejo em muitos blogs e que me desanima de acompanhar alguns.

O conteúdo
Muitas pessoas começam blogs de literatura pensando nas parcerias, ou seja, "ganhar" livros sem fazer "nada", o que de certa forma não é uma total mentira, (sobre parcerias comentarei em um post futuro) por que muitos pegam um release ou sinopse de livro e colam na postagem juntamente com a capa do livro, já visitei blog que a postagem constava com três sinopses e apenas uma linha e meia escrita pelo blogueiro, aonde anda a qualidade deste blog?

É interessante destacar também que muitos blogs seguiram apenas uma linha de leituras, ou YA, ou distopia, ou romances adultos, não condeno quem lê esse tipo de coisa, por que eu mesmo gosto de YA e distopias, mas a questão é até quando um blog pode se manter com resenhas de apenas um estilo, e tem mais, um estilo que está sendo explorado por diversos outros blogs.

Imagens e gifs
Tem situações que exigem uma imagem engraçadinha ou um gif que expressa nosso sentimento sobre o livro, infelizmente muitos blogs acham que isso é característica necessária em toda postagem, fazendo com que a estrutura de um post seja: parágrafo + imagem/gif + parágrafo + imagem/gif, e não quero nem comentar do tamanho de alguns parágrafos. Nesse tipo de blog minha internet volta a ser discada e a página nunca para de carregar. Fica dica para esses blogueiros, o buzzfeed está aí para isso.

Citações
Até eu gosto de citar alguma frase ou parágrafo interessante, mas fazer 5 citações ao longo de uma resenha deveria ser considerado plágio pela ABNT, já contei 14 citações ao longo de um texto, e olha, a situação da "resenha" não estava legal.

Como citei no início, não tenho conhecimento suficiente para dizer o que é certo ou errado, muito menos quero ditar regras, mas infelizmente não consigo achar novos blogs que despertam a vontade de acompanhar, hoje em dia meu feed de blogs literários é menor que 5, espero algum dia poder acompanhar blogs legais que são capazes de produzir conteúdo sem ser mais do mesmo e com qualidade duvidosa.

segunda-feira, 13 de julho de 2015

Resumo 1ª Semana 6-12/07/15 #MLI2015

1º Dia: 06/07/2015 (Assassinato na Casa do Pastor)
Mesmo viajando o final de semana todo, resolvi aguardar o comecinho da maratona, quando o relógio chegou em meia-noite o livro já estava na minha frente, e mesmo com alguns cochilos consegui ler algumas poucas páginas. Mais tarde consegui ler mais um pouquinho, quase umas cem páginas no total.

2º Dia: 07/07/2015 (Assassinato na Casa do Pastor)
Consegui encerrar o dia lendo cerca da metade do livro, e fica a dica, NUNCA, MAS NUNCA, tenha como meta deixar para ler no final do dia quando for dormir, algo caiu no meu olho, ele coçou muito, ficou vermelho e inchou, eu fiquei nervoso e a pressão caiu, depois de um tempo que meu pai comprou umas coisas e limpamos meu olho o inchaço começou a diminuir, fiquei um tempo com o olho fechado e fiquei assistindo televisão, quando abri o olho estava enxergando dobrado. Mesmo assim li umas páginas antes de finalmente dormir.

3º Dia: 08/07/2015 (Assassinato na Casa do Pastor + Mortalha da Lamentação)
Não podia passar mais um dia lendo o mesmo livro, então assim como nos dias anteriores, quase não assisti nada e me empenhei no livro. Consegui terminar Assassinato na Casa do Pastor e iniciar Mortalha da Lamentação, o segundo livro da maratona.

4º Dia: 09/07/2015 (Mortalha da Lamentação)
A leitura continua de forma interessante. Quem não ama o décimo primeiro Doutor?

5º Dia: 10/07/2015 (Mortalha da Lamentação)
Passada as 100 páginas do livro, tudo resolve não ajudar, eu estou me auto flopando, assim como na quinta, quase não peguei no livro.

6º Dia: 11/07/2015 (Mortalha da Lamentação)
Antes de ir dormir, resolvi que tinha que terminar o livro, me dediquei tanto que...

7º Dia: 12/07/2015 (Mortalha da Lamentação + Toda Luz Que Não Podemos ver)
...virei a noite, quase duas da manhã quando terminei, e vou falar mais sobre os feelings na resenha de Mortalha da Lamentação, quase chorei no final.
Mesmo meio quebrado durante o dia, resolvi ler um pouco, na verdade, menos de 30 páginas. Mas vamos lá, segunda semana tá chegando. :)

Livros a serem lidos:
  • Toda Luz Que Não Podemos Ver
  • Mortalha da Lamentação
  • Em Chamas
  • A Esperança
  • Assassinato na casa do pastor
  • Um conto do livro 12 Doutores 12 Histórias
Total de páginas lidas: 490

sexta-feira, 10 de julho de 2015

Se eu Ficar - Gayle Forman


Mais um da série de filmes que chamaram minha atenção e me fizeram ler o livro, consegui assistir ao filme no cinema e pense

numa maravilha! Mas vou comentar sobre o livro..

Mia é uma jovem amante da música clássica que mora com os pais e o irmão que amam o rock, ela é desajeitada com os garotos, tem uma super amiga, e tudo fica mais romântico por que ela encontra alguém que seria totalmente impossível dela arranjar, mas aí acontece um acidente, Mia fica em coma, ela deve decidir se deve ou não viver. Sim, é rapidinho assim mesmo, por que a estória acontece enquanto ela está em coma.

No livro vemos um relato bem melhor da estória, visto que o filme é composto de flashbacks, o livro não poderia ser diferente, os capítulos contam horas específicas do dia em que Mia está em coma, mas também temos flashbacks que são menos o seu relacionamento e mais sua vida com a família e sua amiga (melhor retratada no livro).

Não que eu não tenha gostado do livro, mas com certeza o filme deu um quê de maior beleza, agilidade, e desespero. O livro desenvolveu melhor os personagens, mas também deixou a Mia um pouco mais deslocada de tudo, mais falante.

Se eu Ficar tem continuação, e espero que seja do mesmo nível do primeiro livro, mas agora veremos a estória sendo contada pelo Adam, o namorado da Mia.

Citação favorita:
"Sou eu quem está no comando. Todos estão esperando por mim. Sou eu quem deve decidir. Agora sei. E isso me aterroriza mais do que qualquer outra coisa que aconteceu hoje."
Nota: 5 estrelas

quinta-feira, 9 de julho de 2015

Cidades de Papel - John Green

Não vá esperando ler um livro, ou até mesmo assistir ao recente filme lançado nos cinemas e encontrar algo ao estilo de A Culpa é das Estrelas, por que não, não temos câncer, não temos cara descolado.

Apesar de qualquer coisa, não me xinguem, por favor!, Cidades de Papel não é bem um romance em si. Sim, temos o amor como uma das principais coisas no livro, mas na verdade, o livro é meio que uma aventura para o descobrimento, uma aventura que valoriza amizades e mostra o forte apoio de amigos, e em si, na sua essência, o livro é uma aventura. E essa aventura começa quando a menina dos sonhos do Quentin, sua vizinha Margo, desaparece após uma noite de muita aventura.

Achei algumas coisas um pouco chatas no decorrer da estória, o Quentin é meio viciado em fazer listas, sim, ele meio que começa a falar sobre algo, e se por acaso ele acha que existe mais de duas explicações, teorias, ou situações, espere uma lista enumerada. Achei um pouco desnecessário para cada vez que ele ia falar sobre a Margo, pois ele fazia questão de falar o nome completo, Margo Roth Spiegelman.

Em si o livro tem um meio filosófico, cheio de ideais, coisas que são referenciadas de outro autor que John Green resolveu envolver na raiz da estória, desta vez o autor realmente existe (eu pesquisei).

Ouvi falar que o filme foi considerado melhor que o livro pelo próprio John Green, e realmente espero que seja, pois achei meio repetitivo, em certo ponto muito lento e as vezes bastante enfadonho, o trailer do filme nos mostra aquela situação bem corrida, muita ação, mas não é algo que acontecerá antes da última parte do livro.

E pelo amor de Deus, quem em pleno século 21 ainda imprime mapas???????

Assim que assistir ao filme, tentarei falar sobre ele aqui no blog.

Citação favorita:
VOCÊ VAI PARA AS CIDADES DE PAPEL E NUNCA MAIS VOLTARÁ

Nota: 4 estrelas

sexta-feira, 3 de julho de 2015

O Prisioneiro do Livro Vermelho - Vladimir Campos

O Prisioneiro do Livro Vermelho foi escrito pelo brasileiro Vladimir Campos e é um ebook bem curtinho, mas antes de comentar, vamos à sinopse:
"Em um futuro muito distante, quando o papel impresso já não existe mais e todas as informações são digitais, uma pessoa encontra um livro impresso na rua e passa a interagir e tentar entender aquele surpreendente objeto."
O conto se passa num futuro aonde o livro físico é proibido, na verdade, é algo considerado como uma revolta contra o governo, não entendi bem o porquê. O conto é divido em duas partes e é muito rápido, coisa de se ler em uma hora talvez.

O personagem principal encontra um livro e começa a comparar características de um livro físico e de um ereader, como as coisas evoluíram, como o livro físico é maravilhoso, mas não é prático...

Realmente a estória tinha tudo para ser interessante, mas parece que foi escrita com pressa, parece que o Vladimir estava com uma ideia legal, mas ele poderia ter desenvolvido um contexto melhor, a coisa ficou muito centrada no futuro e no passado, no saudosismo, só que parou por aí mesmo, ele até começou a desenvolver um pouco o universo daquela terra futura, mas foi algo momentâneo e partiu para as comparações. Eu sei que é um conto e deve ser algo curto, mas custava ter criado algo que prendesse a atenção?

O ebook do Vladimir é bem baratinho e pode ser encontrado lá na Amazon brasileira.

Para quem não conhece o Vladimir, ele tem vários projetos bem legais na área de tecnologia, com podcasts, livros e consultoria, acessem o: http://www.vladcampos.com/

Nota: 3 estrelas

quarta-feira, 1 de julho de 2015

Lidos em Junho/2015

Para fechar o mês de junho, lhes apresento a minha lista de lidos durante o mês:
  • O Jovem Sherlock Holmes - Gelo Negro
  • O Jovem Sherlock Holmes - Tempestade de Fogo
  • Alice
  • Is Everyone Hanging Out Without Me? (And Other Concerns)
  • Conto: Algo Emprestado (12 Doutores, 12 Histórias)
  • 276 páginas de Cidades de Papel
Durante esse mês percebi que estava lendo muito pouco durante o ano, praticamente chegamos a metade de 2015 e eu só consegui ler 11 livros, espero que este mês de julho junto com a Maratona Literária de Inverno consiga impulsionar minhas leituras, 

Em breve farei resenha de cada livro lido.

INTRÍNSECA, LANCE O PRÓXIMO VOLUME DE O JOVEM SHERLOCK HOLMES!!!!

sexta-feira, 26 de junho de 2015

Volta do blog e alguns anúnicos

Como puderam ver, depois de uns 6~7 meses resolvi voltar, já fazia tempo que gostaria de ter retornado a escrever aqui, e finalmente resolvi, mas tenho muitas coisas para explicar.

Por isso vou fazer uma lista:

  1. O blog estará passando por inúmeras alterações, a primeira delas é que só falarei sobre livros por aqui, ou seja, textos antigos sumiram daqui, então não existe mais nada sobre celulares ou minha vida;
  2. Tentarei manter regularidade, mas para isso vou definir apenas um dia inicialmente para sair novos textos, que no caso será nas sextas;
  3. Blogger? Sim, pelo menos por enquanto, não quero fazer mudanças, preciso me concentrar em algumas prioridades, mas em breve poderemos ter novidades neste mesmo blog e endereço;
  4. O blog existe a muito tempo, quase 8 anos, nesse meio tempo ele passou por muita coisa, por isso talvez imagens, gramática e outras coisas precisem de uma revisada, então estarei sempre que possível consertando alguns textos aos poucos, talvez até mesmo republicando alguns com alterações relevantes.
  5. E lógico, não farei apenas resenhas, num futuro próximo estarei escrevendo textos opinativos sobre o universo que envolve os livros.
Como muita coisa vai acontecer, então não deixem de acompanhar.

Valeu!!

segunda-feira, 22 de junho de 2015

TBR da Maratona Literária de Inverno 2015 #MLI2015

O canal Geek Freak está realizando a Maratona Literária de Inverno 2015, e eu como um louco por maratonas, vou participar \o/



E aí vai minha TBR:
  • Cidades de Papel
  • Toda Luz Que Não Podemos Ver
  • Mortalha da Lamentação
  • Em Chamas
  • A Esperança
  • Assassinato na casa do pastor
  • Um conto do livro 12 Doutores 12 Histórias

Essa TBR é bem temporária, por que ainda não acabei de ler a de Junho, e tem muita coisa pra ler, como por exemplo, ainda não li Em Chamas, e Cidades de Papel, ambos estão nos meus planos de leitura para Junho, mas ainda tenho algumas coisas na fila, por isso não posso definir se eles estarão dentro ou fora. Também não sei qual vai ser a ordem, mas avisarei sobre qualquer novidade.

A maratona ocorrerá dos dias 06 de Julho à 03 de Agosto, e para mais informações: