sexta-feira, 28 de março de 2014

Maigret - Georges Simenon


Criado depois de Sherlock Holmes, e com várias características diferentes, Maigret é o detetive criado por Simenon. Não posso deixar de dizer que amo estórias de detetives, e lógico que Maigret teria que ser uma leitura feita por mim em algum dia.


A primeira diferença entre Maigret e Sherlock ou até mesmo Poirot, é que Maigret é um comissário, ou seja, trabalha na polícia, o que torna seu emprego realmente ligado com crimes, não apenas um hobbie ou qualquer coisa que leve a investigações, e a maior diferença é que a maioria dos casos ocorrerem na França.

Neste livro Maigret está aposentado, mas recebe o pedido de ajuda de um familiar que está prestes a ser preso por ter feito besteira na cena do crime, e tudo indica que este familiar é o culpado. Mas como Maigret fará que a verdade venha à tona?

Aí a estória começa a ficar interessante, suspeite de quem você quiser, mas não demorará muito para descobrirmos quem é o real culpado, o problema é provar que ele realmente é.

Maigret é uma simples pessoa, que não precisa ter uma mente superdesenvolvida para criar planos, o que se passa na estória é palpável a nossa imaginação e não precisa de páginas dedicadas à explicação. Mas não quer dizer que a não existência de loucas deduções deixe o livro chato, a forma que Maigret utiliza para o culpado se entregar é assustadoramente inimaginável.

Não sei como é os outros livros do personagem, mas se forem iguais a este, estarei muito animado para lê-los. :)

Nenhum comentário:

Postar um comentário