segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Morte nas Nuvens - Agatha Christie

Mais uma estória da Agatha Christie que simplesmente faz com que você queira descobrir o mistério, mas no fim sempre vai errar os palpites que der.

A estória acontece num vôo da França para a Inglaterra, e para ser uma verdadeira estória da Agatha, há um assassinato, em pleno vôo, e o pior de tudo é que ninguém viu quem matou a vítima, mas sabe-se que foi utilizado uma zarabatana e um dardo envenenado.


Para aumentar ainda mais a impossibilidade, o detetive belga Poirot estava no mesmo vôo, mas dormiu durante todo o trajeto.

Iremos descobrir sobre o passado de muitos, e as suspeitas começam a aparecer ou a aumentar nas viagens de ida à França ou Inglaterra. Até certo ponto, alguns não seriam apontados como assassinos, mas de uma hora pra outra, segredos começam a pipocar, e lógico, a lista de nomes cortados começa a diminuir.

No fim das contas muitos mistérios surgem e o que parece ser, não é. A Agatha tem disso, de criar coisas que não aparecem no livro e algo bem improvável surge do nada.

Recomendo o livro com toda certeza, a rainha do crime sabe bem como enganar alguém, além disso, é bom exercitar a massa cinzenta, como diria o senhor Poirot.

Nenhum comentário:

Postar um comentário