segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Dom Casmurro

Dom Casmurro é um livro estranho e cansativo de se ler, não que seja um livro totalmente desinteressante, mas se torna chato demais por ter uma enrolação tripla.

Enrolação tripla? Bem, a primeira enrolação é o fato de Bentinho ir ou não ao seminário. A segunda é a paixão entre ele e Capitu, toda hora parece que não vai dá certo, e se você desiste fácil de uma leitura, com certeza vai se cansar antes mesmo da ida de Bentinho ao seminário.
A terceira e pior enrolação é o fato da "traição", afinal de contas, Capitu traiu ou não? Isso você terá que tirar por sua própria conclusão.

Mas o pior de tudo é o fim da história, um viúvo sem humor, chato e sem coração. Sei lá, querer pagar pra não ver o filho que possivelmente não é dele é algo bastante duro pra mim mesmo não sendo um pai, se é isso é desgotoso imagine ler sobre um pai que quase mata o filho com veneno?

Esse final solitário e outros fatos me deixaram uma sensação de "quero mais/tá faltando alguma coisa", afinal de contas, como alguém luta uma vida inteira por alguma coisa e simplesmente acaba a história pior do que começou??

Realmente a obra tem um grande valor literário, mas em questão de narrativa a história poderia ser comparada como um texto grande que não te ensina nada e que não tem lógica nenhuma.

(P.S.: Só não reclamo mais porque paguei apenas três reais pelo livro. :p)

Nenhum comentário:

Postar um comentário