quarta-feira, 7 de julho de 2010

O Caçador de Pipas (livro)

 “O Caçador de Pipas” trocando em miúdos é um livro “pra baixo”, é difícil você ler um capítulo e não ver nenhum drama com a vida de um dos personagens, mas isso não desmerece a leitura do livro e vou explicar por que.

Mesmo sendo uma história com o drama super elevado, e a certos momentos parecer o livro mais chato de se ler, podemos aprender alguma coisa sobre amizades e superação de dificuldades, isso é o que o livro fala do começo ao fim, a oportunidade de superar uma dificuldade e reconstruir uma amizade a muito destruída.

O que achei chato e legal ao mesmo tempo é o uso de algumas palavras em árabe, é legal por existir a possibilidade de conhecer algumas expressões em outra língua, mas algumas vezes você tem que estar prestando muita atenção na leitura para entender alguns termos que não são traduzidos.

O livro conta a necessidade da mudança do personagem principal para outro país com uma cultura totalmente diferente, é interessante notar que mesmo longe do país natal ele consegue manter a cultura e os costumes.

Se eu recomendo? Bem, o livro é muito bom, tem um pouco de aventura, romance, e sobretudo bastante drama, a leitura é boa, ao contrário do que disseram eu não chorei ao ler o livro e infelizmente não senti necessidade de ler uma continuação (apesar da história precisar de um final mais completo). Ahh.. Recomendo o livro.

ATENÇÃO! Não assista ao filme sem ler o livro, o filme não mostra exatamente todos os detalhes físicos e outros que não iriam aumentar o tempo do filme em no máximo 20 minutos. Se você como eu não se apaixonou pelo livro, assistir ao filme é deixar bem claro para si próprio que não irá ler o livro.

PS.: Não assisti o filme todo, mas em 30 minutos metade do livro já havia passado e eu não senti graça de continuar a assistir, mas em breve irei assistir para deixar uma opinião mais concreta aqui no blog.

Nenhum comentário:

Postar um comentário